PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro exalta Abel Ferreira no Palmeiras: "Grande feito chegar nessa final"

Do UOL, em São Paulo

15/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

O técnico português Abel Ferreira estreou no comando do Palmeiras no dia 5 de novembro de 2020, na vitória do time alviverde sobre o RB Bragantino por 1 a 0, no Allianz Parque, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Pouco mais de dois meses depois do seu debute, o elenco palmeirense se encontra na final da competição do mata-mata nacional, na decisão da Copa Libertadores e ainda está na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro.

No "Fala, Maurão" desta semana, o blogueiro do UOL Esporte, Mauro Cezar Pereira, reconheceu que fazer o Alviverde chegar à final da Libertadores é "um grande feito" da carreira do jovem treinador de 42 anos. Porém, o jornalista ressaltou que Abel é ainda um técnico em formação e que ainda pode fazer o time do Palmeiras apresentar mais variedade de jogo.

"O Abel Ferreira é um técnico jovem, é um grande feito dele chegar nessa final [da Libertadores]. Ele treinou o Braga, que não é um dos grandes times de Portugal, o PAOK que não é um dos grandes times da Grécia, um time médio, e agora o Palmeiras, que é um grande time do futebol brasileiro e da América do Sul", disse o jornalista.

"Ele deu um salto, mudou de patamar. Mas é um técnico ainda em formação e que não teve o tempo adequado para fazer aquilo que imagino que possa desenvolver: que é um time com mais diversidade de jogo", completou.

Na última terça-feira (12), o time comandado pelo português sofreu na derrota por 2 a 0 sobre o River Plate, no Allianz Parque, na partida de volta da semifinal da principal competição continental, mas conquistou a classificação pelo excelente jogo que fez na Argentina, vencendo por 3 a 0. Mauro acredita que Abel precisa fazer a equipe palmeirense jogar mais quando tiver mais tempo de trabalho, para conseguir enfrentar de igual para igual equipes inspiradas como o River no meio de semana.

"Mas talvez não precise disso para ser campeão, são duas situações distintas: uma é resolver o problema ganhar do Santos e ser campeão da Libertadores e o outro, mais no médio a longo prazo, é fazer que o time evolua e apresente mais elementos até para que quando enfrentar adversário perigoso e difíceis como o River Plate, jogando bem, ele possa pelo menos igualar o jogo e enfrentar, porque nesse jogo de volta não conseguiu enfrentar. Só avançou porque no jogo de ida foi muitíssimo bem e conseguiu surpreender o River", concluiu.

O Palmeiras volta a campo hoje (15), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Grêmio, no Allianz Parque, às 21h30 (de Brasília).

Futebol