PUBLICIDADE
Topo

Santos

Marinho discursa após vitória: 'quero meu nome na história do Santos'

Marinho comemora gol na Vila Belmiro - Ivan Storti
Marinho comemora gol na Vila Belmiro Imagem: Ivan Storti

Colaboração para o UOl, em São Paulo

15/01/2021 19h24

O santista ainda está nas nuvens depois da exibição perfeita na Vila Belmiro contra o Boca Juniors na última quarta-feira (13) e, para deixar o torcedor ainda mais orgulhoso do time que passou para a final da Libertadores com um 3 a 0, o Santos postou um vídeo emocionante dos bastidores da vitória. E o destaque da temporada do Peixe, Marinho, também fez bonito na hora do discurso pós-jogo, ao dizer que quer entrar na história do clube.

"Quero agradecer pela família que a gente formou. Tantas dificuldades e a gente está na final hoje. Renatinho está chorando e eu também me emociono. A gente, quando chega no clube, é como o Marcos disse, a gente passa, treinador passa, diretor passa e a instituição fica. Eu vejo os caras no muro e falo 'Eu tenho vontade de tá no muro'. Eu fico feliz porque a gente tem mostrado para todo mundo, todo dia, que é uma família. E saber que a preparação não é só dia 29, é amanhã já. Porque a gente tem a oportunidade de fazer a nossa história", disse o atacante.

Marinho falou do muro do CT Rei Pelé, onde ídolos do Santos estão pintados, como forma de homenagem. E continuou o discurso enaltecendo a grandiosidade do Peixe, que briga para ser o único brasileiro tetracampeão da competição sul-americana.

"O Santos é gigante, pai. Também é assim. Os caras falam que outro time é gigante, mas aqui é muito mais. Individualmente, se ganha jogo, coletivamente a gente ganha campeonato. E é isso que a gente precisa. Eu não sei o dia de amanhã, mas eu quero sair daqui pela porta da frente, por onde eu entrei. E eu quero sair com meu nome na história, meu nome no muro. Pra muita gente pode não ser nada, pra mim é muita coisa. A gente é uma família e a gente vai nós por nós!", completou.

O Santos encara o Palmeiras na decisão da Libertadores no dia 30 de janeiro, no Maracanã. É a quinta final do Peixe e se vencê-la, deixa Grêmio e São Paulo para trás com três títulos cada. Já o Palmeiras tenta se juntar a Flamengo, Internacional e Cruzeiro com duas conquistas.

Santos