PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Felipe Melo treina em folga no Palmeiras e trabalha para jogar a final

Felipe Melo, durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol - Cesar Greco
Felipe Melo, durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol Imagem: Cesar Greco

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

14/01/2021 11h16

Classificação e Jogos

Os jogadores do Palmeiras receberam folga ontem (13), mas Felipe Melo esteve entre os que foram à Academia de Futebol para seguir a recuperação da fratura que sofreu no tornozelo esquerdo, em novembro. O meio-campista trabalha para atingir sua meta: disputar a final da Copa Libertadores, contra o Santos, dia 30 de janeiro, no Maracanã.

Felipe Melo já não está mais sob cuidados do departamento médico e realiza a transição entre a parte física e técnica. Nos últimos dias, fez atividades com bola e calçando chuteiras, como ocorreu ontem (veja abaixo).

A lesão de Felipe Melo aconteceu no jogo contra o Vasco, em 8 de novembro. Quando a necessidade de cirurgia foi confirmada, esperava-se que Felipe Melo ficasse fora de três a quatro meses — ou seja, com retorno previsto entre fevereiro e março.

Desde que começou a recuperação, porém, o camisa 30 repetiu que voltaria ainda no fim desta temporada. Ele foi, inclusive, um dos mais empolgados na classificação sobre o River Plate (ARG) e ficou sem voz de tanto que gritou.

O capitão tem duas semanas para ser liberado para voltar aos trabalhos com o restante do grupo antes de enfrentar o Santos na decisão da maior competição de clubes do continente. A expectativa é de que ele consiga jogar ainda no Brasileirão, a tempo de ganhar minutos antes da final da Libertadores.

Tê-lo em condições é importante para o técnico Abel Ferreira, mesmo que não o coloque entre os titulares. Na derrota para o River, o time com diversos garotos mostrou muitas dificuldades para sair da pressão — sem Felipe Melo, de 37 anos, seu substituto tem sido Danilo, de 19 anos e que faz boa temporada. Na derrota para os argentinos, porém, teve atuação ruim.

Patrick de Paula, titular na Argentina, ficou fora, suspenso, além de estar com um incômodo na coxa esquerda. Sem ele e sem Felipe Melo, Abel não tinha volantes no banco, terça (12). Por isso, deixou Luan e Emerson Santos como opções, já que ambos podem ser improvisados na frente da zaga.

"Ficamos sem o [Gustavo] Gómez, sem o Zé Rafael [no decorrer do jogo]. No banco não tinha um volante que nos pudesse ajudar. Tínhamos o Luan, que eu deixei de fora na expectativa de precisar de um jogador, porque o Zé Rafael não jogava há muito tempo e porventura não iria aguentar o jogo todo", justificou o português.

Palmeiras