PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato Gaúcho faz analogia com paquera para questionar posse de bola

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

31/12/2020 00h44

Renato Gaúcho contou que montou a estratégia do Grêmio para eliminar o São Paulo no treino de terça-feira, em Porto Alegre. Depois de garantir vaga à final da Copa do Brasil, o treinador exaltou a competitividade da equipe e ainda fez analogia com paquera para desdenhar percentual de posse de bola — que foi maciça para o lado são-paulino nos dois jogos.

O Grêmio empatou em zero no Morumbi e confirmou a vantagem obtida na semana anterior, quando venceu por 1 a 0 em Porto Alegre. Na final, o time gaúcho pega o Palmeiras, que eliminou o América-MG.

"Nós usamos o regulamento debaixo do braço na hora certa. As melhores oportunidades no primeiro tempo foram do Grêmio. O jogo foi bom. Tínhamos que anular as jogadas do São Paulo, principalmente com o Daniel Alves. Não demos espaço e no segundo tempo, lá pela metade, a gente sabia que eles iam começar a alçar bola na área e treinamos isso com três zagueiros. Soubemos sofrer e vai da estratégia, estratégia. Aí sim é saber sofrer no final. Enfrentamos uma grande equipe e não é por nada que o São Paulo é líder do Campeonato Brasileiro. O São Paulo pressionou, pressionou… Mas quase nada. O São Paulo não conseguiu grandes chances. O grupo suportou bem essa pressão com bolas alçadas na área. O importante foi a classificação. Jogamos com regulamento somente no final do jogo", disse Renato Gaúcho ao falar da postura do Grêmio ao longo da partida de volta do duelo.

Ao final da entrevista, quando perguntado sobre a posse de bola, Portaluppi usou analogia para ilustrar a ideia que tem sobre o quesito.

"A tua pergunta é boa… Deixa eu te contar uma coisa sobre posse de bola. Minha equipe é objetiva para buscar o gol. Não adianta ficar tocando a bola dentro do próprio campo. Quando meu time tem a bola, é agressivo. A mim, não interessa ter 70% de posse de bola. Vou te contar uma historinha sobre posse de bola. Teve um cara que pegou uma mulher bonita e levou ela para jantar. Levou para jantar a luz de velas, conversou bastante. Saiu do restaurante, foi na boate e ficou até às 5h da manhã com ela. Gastou uma saliva monstruosa. Aí, na boate, chegou um amigo meu, conversou com ela 15 minutos e levou ela para o motel. Entendeu? Se não entendeu outra hora eu explico. Meu amigo ganhou o jogo. Feliz Ano Novo", encerrou.

Futebol