PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Mancini une elenco, recupera jogadores e Corinthians já 'mira' Libertadores

Do UOL, em São Paulo

28/12/2020 04h00

Classificação e Jogos

O Corinthians termina o ano em um clima bem diferente ao que dominou boa parte de 2020: agora com 39 pontos, três vitórias seguidas e seis jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro, o Timão está em ascensão e anima a torcida para o restante da temporada, que será finalizada em fevereiro de 2021.

Se antes de Vagner Mancini assumir o comando da equipe, em outubro, o discurso era focado na fuga ao rebaixamento, agora o Corinthians já consegue mudar os planos para o término do Brasileirão. A poucos pontos de atingir a pontuação 'mágica que livra da queda' para a Série B (faltam seis pontos para chegar a 45), o Alvinegro já consegue mirar a Libertadores.

Na nona posição da tabela, o clube ainda está a cinco pontos do Palmeiras, que fecha o G6 da competição e tem um jogo a menos, mas a situação pode ser mais animadora se levar em consideração o fato de que a zona de classificação para a próxima Libertadores pode aumentar (veja mais abaixo).

Mas, antes de fazer contas e pensar em vagas, o time colhe os frutos dos primeiros meses de trabalho de Mancini. O treinador uniu o elenco, recuperou a confiança de alguns jogadores questionados e vê os resultados aparecerem.

A começar por Cazares, que enfim desencantou com a camisa corintiana. Depois da vitória no Rio de Janeiro, o comandante elogiou o meia, destacou a regularidade recente do jogador e exaltou a recepção ao equatoriano.

"É importante quando você tem um estrangeiro no grupo e ele se sente à vontade. Ele [Cazares], como os outros [estrangeiros], tem aceitação de toda a comunidade, isso é importante. Vejo ele alegre, feliz, com desenvoltura e tem algo a melhorar. Com uma sequência de jogos maior, vai render mais", afirmou.

Outro nome que vai respondendo aos chamados do técnico é Gustavo Mosquito, destaque contra o Botafogo com a assistência na medida para o camisa 10. O atacante fez boa dobradinha com Fagner pela direita.

Quem também retomou a condição de titular com Mancini foi Gabriel. O volante tem feito um trabalho de destaque a cada rodada e aos poucos retorna à condição de protetor da zaga. Soma-se a eles Matheus Davó.

"A recuperação dos jogadores é o que mais me deixa feliz. Lógico, eu gosto das vitórias, vibro com elas, eu comemoro com os atletas, porque é importante para fortalecer a gestão pessoal do vestiário, do clube, não só junto com os atletas, mas com todos os funcionários. Eu acho que o torcedor está satisfeito porque a gente, de certa forma, conseguiu resgatar o espírito do Corinthians, jogar com alma, com ganância de vencer. E os torcedores gostam disso", destacou Mancini.

Ciente da melhora do time em campo, Mateus Vital também já discursou mirando o torneio continental. "Isso [Libertadores] nunca saiu da nossa cabeça. Sabíamos do potencial do nosso grupo, apesar de sermos apontados por brigar pelo rebaixamento. A gente se fechou, criamos forças e vamos brigar lá em cima pela Libertadores, como deve ser."

Vagas podem aumentar com 'Copas'

Com São Paulo (líder), Grêmio (quinto) e Palmeiras (sexto) vivos na Copa do Brasil, a chance de abrir uma vaga pelo torneio é grande — o América-MG, atualmente na Série B, é o quarto remanescente na semifinal e dificultaria os planos corintianos em caso de título.

Já na Libertadores, o Alviverde segue vivo e também ampliaria os classificados se levasse o troféu e o bicampeonato. Como o Santos está em oitavo, empatado em pontos com o próprio Corinthians neste momento, um título do Peixe na competição continental não aumentaria o número de vagas.

Vale destacar que os quatro primeiros colocados do Brasileirão garantem vaga direto na fase de grupos da Libertadores. O quinto e o sexto vão para a fase preliminar.

Enquanto começa a pensar em objetivos maiores na tabela, o Corinthians terá um longo período até enfrentar o Fluminense, no dia 13 de janeiro, na Neo Química Arena. O hiato no calendário se deu por conta do conflito com a semifinal da Libertadores, que adiou o clássico contra o Palmeiras para o dia 18 do mesmo mês.

Antes de dar sequência à temporada em 2021, o Timão treina até quarta-feira. Depois, de 31 de dezembro a 3 de janeiro, os jogadores terão folga.

Corinthians