PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

'Quinteto Mágico' do Fla ganha corpo na prática e soma 70% dos gols no ano

Gabigol celebra com Pedro e Bruno Henrique gol pelo Flamengo - Alexandre Vidal / Flamengo
Gabigol celebra com Pedro e Bruno Henrique gol pelo Flamengo Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/12/2020 04h00

Classificação e Jogos

Foram apenas alguns minutos na goleada por 4 a 1 sobre o Santos, mas o suficiente para animar o fã do bom futebol, especialmente o torcedor do Flamengo. Ao escalar juntos Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique, Pedro e Gabigol, o técnico Rogério Ceni animou os entusiastas do 'Quinteto Mágico".

A situação não deve ser recorrente, mas já há um embrião sendo plantado no Ninho do Urubu. Com mais tempo livre para treinos, Ceni testa essa formação em treinos para que os cinco estejam ajustados em caso de necessidade.

"Você fica um pouco mais exposto, confesso. Mas são cinco jogadores diferenciados. Difícil para o treinador colocar os cinco ao mesmo tempo porque são muito ofensivos. Mas acho que era o momento certo para testar essa formação, arriscar um pouco. Para tentar em determinados jogos, quando a gente precisar vencer, usá-la. Se a ideia amadurecer, se encontrarmos uma melhor maneira de marcar, por que não jogar com os cinco juntos?", disse o treinador.

Os astros do elenco se garantem na bola e nos números. Jogadores mais badalados de um grupo repleto de astros, os cinco respondem por nada menos que 74 dos 105 gols rubro-negros no ano. Pedro (20), Gabigol (20), Bruno Henrique (17), Everton Ribeiro (9) e Arrascaeta (8) lideram a artilharia pesada do Fla e somam 70,4% bolas na rede do time no ano.

Contra os santistas, o encaixe de Ceni fez o uruguaio Arrascaeta atuar praticamente como um volante. Preciso no passe, o meia cumpriu seu papel em um jogo que estava praticamente ganho e disse estar às ordens, embora admita não ser um especialista:

"A gente tem de se adaptar a várias funções, mas certamente não é das minhas características fazer essa função. No jogo, falei com o Rogério que me sentia bem, a gente estava controlando, então não tinha problema fazer essa função".

Não será na próxima rodada que Ceni irá mandar todos a campo desde o início. Amanhã (20), a equipe recebe a visita do Bahia, às 18h15, no Maracanã, mas a escalação inicial será mais "conservadora". Sem Arão, ainda em recuperação de lesão na coxa, João Gomes deve seguir no time. A depender da evolução da partida contra o Tricolor, o quinteto pode reaparecer.

Flamengo