PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Felipão diz que Cruzeiro "paga pela inexperiência" de jogadores na Série B

Felipão lamentou falhas que ocasionaram empate do Avaí e citou inexperiência de alguns jogadores - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Felipão lamentou falhas que ocasionaram empate do Avaí e citou inexperiência de alguns jogadores Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

18/12/2020 23h13

Um empate com sabor amargo do Cruzeiro diante do Avaí, hoje (18), no estádio da Ressacada, pela 30ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado diminui ainda mais as chances de acesso da Raposa, que agora precisará de praticamente um milagre se quiser retornar à Primeira Divisão: vencer todos os oito jogos que restam na competição.

Para o técnico Luiz Felipe Scolari o Cruzeiro pecou contra o Leão da Ilha pela inexperiência de alguns jogadores e pela falha na briga pela segunda bola, também conhecido como "rebote".

"Para que eles fizessem o gol tivemos uma série de erros em conjunto e proporcionamos o gol a eles. Foi vacilo da nossa parte, mas eles fizeram o gol por justiça, por estarem bem posicionados naquela bola, e não temos do que reclamar. Temos que reclamar do nosso posicionamento, do não acompanhamento de quem cruzou, para quem sobrou a bola. Uma série de detalhes que vamos conversar ainda com os jogadores antes do jogo com a Ponte Preta", comentou.

Cruzeiro e Ponte Preta se enfrentam na próxima terça-feira (22), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela rodada de número 31 da Série B.

Após o primeiro tempo, quando deixou o gramado com a vantagem de 1 a 0, o Cruzeiro teve uma segunda etapa de menos agressividade ofensiva. O time pouco produziu no ataque e se envolveu no jogo do Avaí.

"Vamos ver se já no próximo jogo a gente melhora. Nós não abdicamos do ataque no segundo tempo, nós fomos em alguns momentos parados pelo setor defensivo do time do Avaí, que começou a se impor, principalmente no nosso meio, e nós não conseguimos parar essa situação. A falta no dia de hoje, nesse campo, com aqueles jogadores era muito difícil, ainda assim conseguimos tirar a bola, mas não acompanhamos a segunda bola. Paga-se por isso, e pela inexperiência da nossa equipe em alguns setores, com alguns jogadores para o campeonato que estamos jogando", lamentou, enfatizando o problema com o rebote.

"É o que estou dizendo, paga-se pela inexperiência de alguns jogadores (...) A bola aérea nós tiramos, o Manoel conseguiu tirar, o problema é que quem estava na marcação da segunda bola, não acompanhou. Aí, colocaram a bola para dentro de novo, pronto, tomamos o gol. Não tem sido um problema constante de bola aérea com Manoel, Ramon, não é isso, eles têm feito bons posicionamentos. Um ou outro vamos tomar, mas o que temos que tomar cuidado é com a segunda bola para que ela passe a ser nossa de novo", completou.

Em relação aos jogadores que ele colocou em campo na segunda etapa, Felipão justificou as mudanças e seus efeitos no gramado. E o treinador ainda aproveitou para dar uma alfinetada na arbitragem.

"Colocamos o [Arthur] Caíke, jogando pelo lado esquerdo, e ele ajudava naquele setor. Não vamos colocar um zagueiro de lateral junto do outro lateral. Tentamos com as substituições que mais ou menos imaginávamos que dariam certo. Aconteceu o gol nos momentos finais por que tivemos desatenção na segunda bola, não na primeira. As faltas estavam sendo marcadas de acordo com o que o juiz entendia, às vezes era a nosso favor, mas não era. O juiz entendia que era para o outro lado. Quanto a chutar a gol, não chutamos no segundo tempo. Mas quantas bolas chutou o Avaí? Duas. Estávamos organizados, mas por desatenção tomamos esse gol e agora é correr atrás de novo", falou.

Cruzeiro