PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Tropeço em casa expõe dificuldade do Atlético-MG ao sair atrás no marcador

Do UOL, em Belo Horizonte

07/12/2020 04h00

Classificação e Jogos

Além do vacilo no final do jogo que culminou no empate do Atlético-MG de 2 a 2 contra o Internacional, o time mineiro voltou a mostrar outro ponto fraco que vem castigando a equipe neste Brasileirão. Das 12 vezes em que saiu atrás no marcador, em somente quatro delas a equipe conseguiu sair de campo com a virada.

Ontem não foi diferente. Logo no início do jogo, o sistema defensivo do Atlético falhou e permitiu que Yuri Alberto entrasse livre na área para inaugurar o marcador. O empate veio rápido e a virada só saiu no segundo tempo. Mas o time não conseguiu sustentar o triunfo que parecia próximo, e acabou levando outro gol dos gaúchos.

Somente nas partidas contra o Corinthians, dentro e fora de casa, Atlético-GO (fora) e Vasco (casa), o Galo conseguiu virar o jogo e sair vencedor após levar o primeiro gol. Contra o Athletico-PR, no Mineirão, diante do Inter, dentro e fora de casa, e nas partidas como visitante diante do Botafogo, Santos, Fortaleza, Palmeiras e Ceará, o máximo que o time conseguiu foi um empate.

"É seguir acreditando na nossa capacidade. Seguir tentando executar o trabalho e corrigir esses aspectos que eu não conhecia", disse o técnico Sampaoli.

Agora, o Atlético viu o São Paulo abrir quatro pontos na liderança do Brasileirão e ainda ter um jogo a menos. Uma nova chance de se reaproximar do líder será no próximo sábado, contra o Athletico-PR, em Curitiba. Depois disso, um novo compromisso longe de BH, desta vez contra o próprio São Paulo, no dia 16.

Atlético-MG