PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Marinho cresce na hora certa e se destaca sob olhares da seleção brasileira

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

06/12/2020 04h00

O atacante Marinho cresceu de rendimento na "hora certa", já que o Santos avançou para as quartas de final da Copa Libertadores da América e também figura entre os cinco primeiros colocados do Campeonato Brasileiro. Com o gol que salvou o Peixe da derrota para o Palmeiras no empate por 2 a 2, ontem (5), na Vila Belmiro, pela 24ª rodada do Brasileirão, o santista somou três gols em quatro jogos.

Antes de se destacar, Marinho viveu fase apagada na temporada. O atacante ficou três jogos sem balançar as redes (Athletico-PR, Internacional e Ceará). Neste período, além de atuações discretas, o jogador ainda foi expulso por discutir com o árbitro após o apito final da partida contra o Ceará.

Já nos últimos quatros jogos, Marinho foi o melhor em campo na maioria deles. Contra o Palmeiras, ontem (5), além do belo gol salvador, o atacante foi o responsável por "achar" Kaio Jorge dentro da área, antes de o jovem cruzar para Diego Pituca abrir o placar.

O crescimento de Marinho na "hora certa" também vale quando o assunto é seleção brasileira. No clássico, o santista se destacou sob os olhares da comissão técnica de Tite, já que César Sampaio e Fábio Mahseredjian estiveram presentes na Vila Belmiro.

A dupla da seleção deve ter gostado da atuação de Marinho. Segundo o Sofascore, além do gol e "pré-assistência", o atacante praticamente foi responsável pela metade das finalizações do Santos na partida, já que o time de Cuca chutou 15 vezes - sete deles só de Marinho.

Das sete finalizações, três foram no gol de Weverton. O atacante também somou quatro tentativas de dribles, com três acertos, além de 30 passes no clássico, sendo 25 corretos, ou seja, 83% de aproveitamento.

Nesta semana, antes de brilhar no clássico, Marinho foi eleito o melhor jogador na derrota do Santos contra a LDU por 1 a 0, na Vila Belmiro, pela Libertadores. Apesar da derrota, o Peixe se classificou pois venceu o jogo de ida, por 2 a 1, em Quito.

Futebol