PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Auxiliar do Bota reconhece "momento muito ruim" e minimiza erro de Marcinho

Do UOL, em São Paulo

05/12/2020 20h26

Classificação e Jogos

Sem Eduardo Barroca, que não conseguiu estrear pelo Botafogo na tarde de hoje (5) porque está com Covid-19, o Alvinegro foi comandado por Felipe Lucena na derrota para o Flamengo por 1 a 0, pelo Campeonato Brasileiro.

O auxiliar do novo comandante técnico do Glorioso minimizou a falha de Marcinho na saída de bola, e que resultou no único gol da partida, e diz que o desafio agora é recuperar a confiança do elenco — a última vitória no Brasileirão foi em 11 de outubro, contra o Sport (2 a 1).

"A partir do momento que aceitamos esse desafio, sabíamos da situação do clube, a tabela. Sabíamos que é um momento muito ruim. Mas chegamos para passar confiança para os jogadores, para eles pegarem o mais rápido possível nossa metodologia de trabalho e daí para a frente a gente sair dessa situação incômoda", iniciou Lucena na coletiva após o clássico.

Agora há 10 jogos sem vencer, o Botafogo se vê em situação complicada na tabela: é o vice-lanterna, com 20 pontos em 23 jogos. Na visão de Lucena, a estratégia é recuperar os jogadores para que o jejum acabe.

"A gente chegou para passar mais confiança para os jogadores, entender que eles podem. É um grupo experiente, com jogadores de Copa do Mundo. O nosso desafio como comissão técnica é transmitir essa mensagem de confiança para que a gente possa voltar a vencer", acrescentou.

Em outro momento, ele elogiou a atuação defensiva do Glorioso, que anulou as ações do bom time do Flamengo na maior parte do confronto — à exceção do lance em que Marcinho errou a saída e os rubro-negros aproveitaram.

"A gente usou uma estratégia para manter a posse de bola no primeiro tempo. Mas durante o primeiro tempo eles empurraram a gente para o campo defensivo. No segundo tempo, a ideia foi ter mais a bola, poder respirar, aproximar os jogadores. Infelizmente aconteceu um fato isolado, erramos uma saída de bola e saiu o gol. Isso não muda nossa ideia, agora é passar confiança para os jogadores e seguir nosso trabalho."

"Nós tínhamos o combinado de começar o jogo bem forte, foi o que aconteceu. Tivemos quase o mesmo número de finalizações [14 para o Fla, contra 13 do Bota] que eles, independentemente do volume, porque eles tiveram mais posse. Então o combinado era começar forte, conseguimos fazer isso. No andamento do jogo, por conta da qualidade do adversário, o Botafogo foi empurrado para trás", concluiu.

O Botafogo agora vai até o Morumbi, na próxima quarta-feira (9), onde enfrentará o São Paulo em partida atrasada do primeiro turno. O jogo está marcado para as 21h30.

Botafogo