PUBLICIDADE
Topo

Santos

Liberado pelo Fla, Pará dá volta por cima, se firma e vira líder no Santos

Pará, lateral direito do Santos, durante o jogo contra a LDU - Ivan Storti/Santos FC
Pará, lateral direito do Santos, durante o jogo contra a LDU Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

02/12/2020 04h00

O lateral direito Pará regressou ao Santos no ano passado sob muita desconfiança. O camisa 4 já era velho conhecido da torcida e com muita história no clube, mas havia sido liberado de graça pelo Flamengo e já aos 33 anos. Ainda em 2019, atuou alguns minutos como titular, mas nos últimos meses se tornou uma das principais peças do Peixe de Cuca.

Criticado no início de 2020 pelo baixo poderio ofensivo, Pará chegou a ficar no banco de reservas para o elogiado Madson, mas retomou o posto e mostrou que também pode chegar bem ao ataque: foi dele a assistência para Soteldo marcar o primeiro gol contra a LDU, em Quito. O camisa 4 se destacou nas duas partidas contra os equatorianos. Apesar da derrota por 1 a 0, na noite de ontem (1), o Alvinegro praiano garantiu a classificação às quartas de final da Copa Libertadores pelos gols feitos fora de casa.

Pela experiência no futebol e conhecimento do próprio Santos, Pará já era uma liderança no vestiário desde que chegou à Vila Belmiro, mas se tornou também uma liderança técnica em campo neste ano. Sem o lateral, o time costuma sofrer na saída de bola. São 40 jogos na atual temporada.

No total, Pará soma 239 jogos com a camisa do Santos e é o jogador que mais atuou pelo clube no atual elenco. Ele está perto de alcançar Índio, que tem 247 jogos, e se tornar o quinto lateral direito com mais partidas pelo Peixe. O quarto colocado da lista é Victor Ferraz, de quem Pará era reserva ano passado, com 265, e que agora está no Grêmio.

Santos