PUBLICIDADE
Topo

Santos

Rollo vê irritação do elenco do Santos com veto à saída de Veríssimo

Lucas Veríssimo, zagueiro do Santos, está na mira do Benfica no mercado da bola - Ivan Storti/Santos FC
Lucas Veríssimo, zagueiro do Santos, está na mira do Benfica no mercado da bola Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini e Thiago Fernandes

Do UOL, em Santos e São Paulo

01/12/2020 17h05

O presidente do Santos, Orlando Rollo, aponta irritação do grupo do Santos com a informação de que o Conselho Fiscal (CF) vetou a venda de Lucas Veríssimo ao Benfica, de Portugal.

O CF já havia vetado a primeira proposta dos portugueses que consistia no pagamento de 6,5 milhões de euros divididos em cinco parcelas anuais. O jogo duro fez o Benfica melhorar as condições e oferecer 1,2 milhões de euros à vista e o restante de forma parcelada, mas novamente o colegiado rejeitou.

O parecer ainda não foi oficialmente protocolado. O UOL Esporte apurou que há cautela para aceitar adiantamentos de valores que possam complicar a próxima gestão do clube — as eleições estão marcadas para este dia 12. O presidente Orlando Rollo propôs adiantar o valor total que o Benfica pagaria por Veríssimo em um fundo belga sob uma taxa de 15% mais outros encargos. Restariam 5,1 milhões de euros ao clube santista.

Em contato com o UOL Esporte, o mandatário do clube da Vila Belmiro explica que já havia feito um acordo com os atletas para manter os compromissos financeiros em dia. No entanto, alega que seria necessário vender um atleta no mercado da bola para que as contas fossem pagas normalmente.

"Me surpreendeu o vazamento da forma como aconteceu. O jogador [Lucas Veríssimo] me ligou e disse que poderia jogar [antes do vazamento]. Tínhamos um acordo para que o acordo fosse encaminhado ao Conselho Gestor e, depois, submetido ao Conselho Deliberativo. O vazamento com o teor do relatório, que ainda não sabemos se é real, deixou os jogadores revoltados. Eles estão revoltados com a história, pois sabem do nosso momento financeiro. Foi feita uma reunião com elenco e comissão técnica contextualizando o momento financeiro do Santos, deixamos claro que seria necessário negociar alguém para pagar as contas", disse à reportagem.

"O Santos só conseguirá manter as contas em dia, honrar os compromissos mediante a venda de um atleta. Vou me reunir com o elenco para dizer que não temos o parecer ainda e que aguardamos o encaminhamento ao Conselho Gestor", acrescentou.

O Conselho Deliberativo do Santos votará, nesta quinta-feira (3), a venda de Lucas Veríssimo ao Benfica, de Portugal. Antes disso, será enviado o parecer do Conselho Fiscal sobre o negócio. O grupo ainda não protocolou a sua posição sobre a proposta feita pelos europeus para a venda do zagueiro.

Lucas Veríssimo estaria em campo na noite de hoje (1), quando o Peixe enfrentará a LDU, pela volta das oitavas de final da Libertadores. Entretanto, depois da polêmica sobre o parecer do Conselho Fiscal, ainda não há uma definição sobre a participação do atleta no duelo — o que causou irritação na comissão técnica.

Santos