PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Patrick de Paula volta a 'tempos de Pelezinho' e dá nova opção no Palmeiras

Patrick de Paula comemora ao marcar pelo Palmeiras contra o Athletico-PR - Cesar Greco
Patrick de Paula comemora ao marcar pelo Palmeiras contra o Athletico-PR Imagem: Cesar Greco

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

01/12/2020 04h00

Classificação e Jogos

Patrick de Paula foi um dos destaques da vitória do Palmeiras sobre o Athletico-PR jogando em uma posição diferente. Promovido do sub-20 como volante, o garoto voltou aos tempos em que era chamado de Pelezinho no futebol amador do Rio de Janeiro e atuou como meia pela esquerda, chegando à área.

Captado pelo Verdão aos 17 anos, o camisa 5 recuou sob o comando de Wesley Carvalho no sub-20: ele deixou de ser armador e virou volante, posição em que se deu bem e ganhou espaço até a promoção ao profissional, em janeiro.

Depois de ficar marcado pelo pênalti cobrado que deu o título paulista sobre o Corinthians, o jovem caiu de rendimento, perdeu a vaga entre os titulares e chegou a ter a atenção chamada por Abel Ferreira.

Com os recentes desfalques pelo surto da Covid-19, porém, Patrick voltou à equipe, inicialmente como de costume, à frente da zaga. Contra o Goiás, já teve momentos em que precisou ficar mais adiantado. Diante do Furacão, a mudança foi nítida.

Danilo era o primeiro meio-campista e tinha a companhia de Zé Rafael em alguns momentos. Patrick de Paula, enquanto isso, jogava mais adiantado, entrando frequentemente na área — foi desta forma, inclusive, que abriu o placar depois da assistência de Lucas Lima.

A utilização do jogador mais adiantado acabou sendo uma necessidade, já que Lucas Lima e Gustavo Scarpa estão jogando bem abertos e Raphael Veiga estava se recuperando da Covid-19. Danilo considera-se um "camisa 5", enquanto Zé Rafael ataca bem ao vir de trás.

Patrick, pela experiência nas categorias de base, acabou preenchendo a lacuna. Contra o Delfín (EQU), amanhã, no Allianz Parque, pela volta das oitavas de final da Copa Libertadores, Veiga estará de volta, mas o jovem tem recuperado o espaço que havia perdido. Sua postura, também, foi elogiada pelo técnico Abel Ferreira.

"Sobre o Patrick de Paula, sei que estamos em um clube muito exigente, temos de saber conviver com a pressão. Temos de estar focados, o treinador precisa ser claro e específico. Mérito do Patrick, desde a nossa chegada tem dado o melhor de si e eu exijo isto. Não exijo nada mais, nada menos que o melhor de cada um. Se dermos o melhor, estaremos mais próximos de vencer", concluiu o comandante.

Palmeiras