PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jesus critica critério da Fifa em lista de melhores técnicos e cita títulos

Jorge Jesus, durante partida entre Benfica e Famalicão - Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images
Jorge Jesus, durante partida entre Benfica e Famalicão Imagem: Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

29/11/2020 16h27

Fora da lista dos técnicos que concorrem ao prêmio da Fifa, Jorge Jesus fez críticas às escolhas da Fifa. Em entrevista coletiva, o técnico do Benfica disse que os títulos conquistados deviam ser usados como critério e mencionou as conquistas do Flamengo em 2019 e 2020.

"O critério de escolha dos melhores treinadores do mundo penso que seja a conquista de títulos importantes, títulos nacionais, no meu caso estive no Brasil, e internacionais, como foi a Libertadores e a Recopa da América Latina - o equivalente ao vencedor da Liga Europa e da Champions. E fomos vice-campeões do mundo. Se o Flamengo tivesse sido campeão do mundo, o treinador destacado no mundo teria de ser eu. Penso eu, senão seria o cúmulo", disse Jesus.

"Como não fui, só pode ser um: Klopp. Quanto ao resto, não me interessa nada. Se não for primeiro, para mim não tem interesse. Foi o que as pessoas decidiram, independentemente de eu saber quem é o melhor", completou o treinador.

A lista divulgada pela Fifa tem cinco concorrentes ao prêmio de melhor técnico do mundo: o alemão Hans-Dieter Flick (Bayern de Munique), o argentino Marcelo Bielsa (Leeds United), o alemão Jürgen Klopp (Liverpool), o francês Zinedine Zidane (Real Madrid) e o espanhol Julen Lopetegui (Sevilla). O resultado será divulgado no próximo dia 17.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, Zinedine Zidane é francês e, não, espanhol. O erro foi corrigido.

Futebol