PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Inter tenta dar estabilidade para Abel, mas duelo com Boca ainda é decisivo

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

29/11/2020 04h00

O Internacional tenta dar estabilidade para Abel Braga. Afastado do convívio do clube desde 20 de novembro, quando testou positivo para covid-19, o treinador vê, de longe, sua equipe não conseguir bons resultados. Ontem, o Inter empatou em 0 a 0 com Atlético-GO em um jogo aquém do esperado.

Ainda que queira proteger o comando e crer em recuperação, o duelo com Boca Juniors, pelas oitavas de final da Libertadores, segue decisivo para a manutenção de um trabalho ainda recente.

Desde a semana passada que o jogo contra os argentinos é considerado fundamental no encerramento da temporada gaúcha. Já distante dos primeiros lugares do Brasileiro, em queda desde a saída de Eduardo Coudet, e eliminado da Copa do Brasil, seguir ou não na Libertadores pode abreviar a passagem do técnico campeão da Libertadores e do Mundial de 2006 por Porto Alegre.

"Não estamos gostando das atuações e estamos fazendo esta crítica interna. O Abel não está podendo conviver conosco, estamos trabalhando sem nosso treinador, o que traz prejuízo. Só podemos resolver esta situação com vitórias. Temos um grande jogo na quarta-feira e esperamos contar com nosso treinador. Temos nosso senso crítico e precisamos dar uma resposta. Só dentro do campo isso poderá acontecer", disse o vice-presidente Alexandre Chaves Barcellos.

A sequência do Inter não é nada fácil. Depois do Boca Juniors, na próxima quarta, o Colorado encara o Atlético-MG pelo Brasileirão, e em seguida mais uma vez o time argentino pela competição continental. Será exatamente esta série de partidas que ditará o futuro da atual comissão técnica.

"Só podemos ter resultado dentro de campo. Esperamos que o Abel possa estar conosco de novo, ele fez poucos jogos e deu quatro treinos. Ele não conseguiu estabelecer o que queria dentro do trabalho do dia a dia. Temos que reencontrar nosso futebol o quanto antes", explicou Barcellos.

Até lá, o objetivo da direção do clube é proteger Abel. O comando espera que ele possa retomar o comando dos treinamentos nos próximos dias e que, ao ter contato com elenco, consiga impor suas ideias.

"Sabemos que o modelo dele é diferente do que estávamos colocando até então. É normal que demore algum tempo para os jogadores se adaptarem. Ele está tentando, e tentar de dentro de um hotel é mais difícil ainda. Mas vamos ter que resolver nossas questões através de resultados dentro de campo", completou o dirigente.

Os resultados não têm ajudado em nada o torcedor a ter esperança. Com Abel no comando são cinco jogos, três derrotas, um empate e uma vitória. A partida que o Inter venceu, porém, acabou com a eliminação da Copa do Brasil nas cobranças de pênaltis.

Com 37 pontos, o Colorado ocupa o quarto lugar no Campeonato Brasileiro.

Internacional