PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Funcionário que tirou foto com corpo de Maradona diz sofrer ameaças

Claudio Fernández (direita) se desculpou após tirar uma foto sorrindo ao lado do corpo de Maradona - Reprodução/Twitter
Claudio Fernández (direita) se desculpou após tirar uma foto sorrindo ao lado do corpo de Maradona Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

27/11/2020 12h39Atualizada em 27/11/2020 13h49

Claudio Fernández, o mais velho dos funcionários da funerária que tiraram foto com o corpo de Diego Maradona, disse estar sofrendo ameaças por conta da imagem. Ele também se desculpou. O caso revoltou os argentinos ontem, quando os homens fizeram fotos ao lado do caixão do ídolo.

"Estávamos o acomodando [Maradona] antes de levá-lo, e meu filho, como toda criança [faria], levantou o polegar e tirou a foto. Peço respeito e perdão a todos. Olha, eu fiz um serviço ao pai do Maradona, ao cunhado dele. Estive perto de Maradona quando vivo e não fiz [tirei foto] sendo meu ídolo, não vou fazer isso depois da morte. Não foi minha intenção. Sei que muitas pessoas se ofenderam, se comportaram mal, sei que incomodou", disse Fernández em declarações à Rádio 10.

"Recebi ameaças. Sou da vizinhança, eles me conhecem. Dizem que vão me matar, que vão quebrar meu caminhão, ameaçar meus filhos e não sou esse tipo de pessoa. Essa foto não foi tirada do meu celular. Tiraram de outro, isso é o pior de tudo. Nunca pensei que iriam repassar para um grupo ou viralizar. Peço desculpas à família Maradona."

O filho citado por Fernández, apesar de ter sido chamado de criança, é Ismael, de 18 anos. Ele aparece ao lado do pai usando uma camisa preta, conforme apurado pelo jornal argentino Clarín. O outro funcionário que tirou fotos com Maradona é Diego Molina, o primeiro a ter a foto divulgada nas redes sociais.

Maradona morreu na quarta-feira (25) e foi velado e enterrado ontem, em Buenos Aires. Seu corpo recebeu visitas de milhares de argentinos e sua morte causou comoção internacional.

Futebol