PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Médico descarta violência e diz aguardar autópsia de Maradona

Maradona morreu hoje aos 60 anos - Divulgação/Gimnasia La Plata
Maradona morreu hoje aos 60 anos Imagem: Divulgação/Gimnasia La Plata

Do UOL, em São Paulo

25/11/2020 17h47

O médico John Broyad, responsável pela investigação da morte de Diego Maradona, afirmou na tarde de hoje que o óbito não apresentou sinais de criminalidade e que aguarda o resultado da autópsia para descobrir a causa do falecimento. Maradona morreu na tarde de hoje, aos 60 anos, após parada cardiorrespiratória.

"Não há nenhum sinal de criminalidade ou de violência. A autopsia é que vai apontar a causa da morte", declarou Broyad, chefe dos fiscais da prefeitura de San Isidro, em entrevista coletiva concedida em frente à casa do ídolo, em Tigre, cidade próxima de Buenos Aires.

De acordo com o médico, o resultado da autópsia deve sair por volta de 18h (horário de Brasília). Ele afirmou que Maradona morreu em sua residência por volta do meio-dia e que, às 16h, a polícia científica chegou ao local. O ex-jogador já sinalizava mal-estar por volta de 10h.

Durante a fala do médico, houve grande comoção do público que o cercava enquanto o carro da polícia científica que carregava o corpo do ídolo argentino deixava a casa.

Futebol