PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Caniggia se diz arrasado com morte e se declara para Maradona: 'alma gêmea'

Do UOL, em São Paulo

25/11/2020 17h16

O ex-jogador Claudio Caniggia não escondeu o sentimento de tristeza pela morte do amigo Diego Maradona hoje, aos 60 anos. Conhecido no Brasil por ter sido o carrasco da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1990, Caniggia lembrou a forte parceria que ele e Maradona tiveram durante a carreira, tanto dentro dos gramados como fora deles.

"Estou arrasado com a notícia, ele era a minha alma gêmea", afirmou o ex-atacante em publicação no Twitter.

Caniggia completou a mensagem assumindo que lhe faltavam palavras para descrever a dor pela morte do amigo.

"Espero que você entenda, não tenho palavras no momento. Só quero dizer à sua família que acompanho eles nessa dor", completou o argentino.

Caniggia e Maradona brilharam em campo na Copa de 1990, quando a dupla foi responsável pelo gol que eliminou o Brasil ainda nas oitavas de final. O craque fez uma sequência de dribles partindo do meio-campo e fez o passe para o atacante, que ainda driblou o goleiro Taffarel antes de empurrar para as redes.

A Argentina de Maradona e Caniggia só perdeu na final para a Alemanha, quando a dupla se desfez porque o atacante estava suspenso. Em 1994, ambos também defenderam a seleção argentina na Copa.

Apesar da sintonia na seleção, a dupla também é lembrada pela parceria vivida poucos anos depois, no Boca Juniors. Em 1996, Maradona e Caniggia protagonizaram um beijo na boca após um gol do atacante em uma goleada sobre o arquirrival River Plate.

Maradona morreu hoje de parada cardiorrespiratória em sua casa na cidade de Tigre, vizinha da capital argentina Buenos Aires. O craque tinha a saúde debilitada desde que precisou realizar uma cirurgia no cérebro, no início de novembro.

Imagens da vida de Maradona

Futebol