PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Insatisfeito com a arbitragem, presidente do Atlético-MG vai à CBF reclamar

Sérgio Sette Câmara diz que tem reunião marcada na CBF para reclamar da arbitragem em jogos do Galo - Pedro Souza / Divulgação / Atlético-MG
Sérgio Sette Câmara diz que tem reunião marcada na CBF para reclamar da arbitragem em jogos do Galo Imagem: Pedro Souza / Divulgação / Atlético-MG

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

24/11/2020 19h08

Classificação e Jogos

O pensamento da diretoria do Atlético-MG é que o clube foi "seguidamente prejudicado" com arbitragens nos jogos do Campeonato Brasileiro. E por isso, o presidente Sérgio Sette Câmara marcou uma visita à sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para mostrar o descontentamento do Galo com a atuação dos árbitros em partidas do clube no Brasileirão.

O próprio Sette Câmara revelou que amanhã (25) terá um encontro com o presidente da CBF, Rogério Caboclo, e integrantes da cúpula da entidade que comanda o futebol no Brasil.

"Com relação à arbitragem, claro que não estamos satisfeitos. O Atlético-MG vem sendo, no nosso modo de entender, seguidamente prejudicado. Já fizemos inúmeras reclamações formais, mas eu mesmo já peguei meu telefone várias vezes para demonstrar à diretoria da CBF, à Comissão da Arbitragem, nossa insatisfação (...) Diante de tudo isso que vem acontecendo, em um momento importante que nós estamos vivendo no campeonato, pedi uma audiência na CBF com a comissão de arbitragem. Estarei lá pessoalmente, vou conversar com o presidente Rogério Caboclo e o secretário Walter Feldman, e, claro, com o [Leonardo] Gaciba e mostrar a eles diversos lances em que o Atlético-MG foi prejudicado. E solicitar que haja mais atenção nos jogos envolvendo o Clube Atlético Mineiro", afirmou o mandatário alvinegro em entrevista à TV Galo.

"Essa reunião vai acontecer nesta quarta-feira no período da tarde, fiz questão de comparecer pessoalmente para demonstrar a insatisfação da diretoria, do Conselho, dos torcedores com o que vem acontecendo durante o campeonato. São muitos erros grosseiros contra o Atlético-MG e nós esperamos que depois dessa reunião isso não volte a ocorrer. O Atlético-MG está buscando ganhar esse título, brigar por ele. Claro que não podemos ser prejudicados como vem acontecendo", completou.

A última e acintosa reclamação da diretoria atleticana aconteceu ainda no intervalo do jogo contra o Corinthians, pela 21ª rodada. Aos 4 minutos de jogo, o zagueiro corintiano Gil usou as mãos para desequilibrar o atacante do Galo, o chileno Eduardo Vargas, dentro da área do goleiro Cássio. Os dirigentes do Atlético-MG reclamaram, enviaram ofício à CBF contestando o trabalho do árbitro Rodrigo Dalonso Ferreira (SC) e do árbitro de vídeo (VAR) Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ), e receberam resposta nesta semana.

"Em algumas situações recebemos respostas que não concordamos e mais recentemente, inclusive, recebemos resposta relativa àquele jogo Atlético-MG contra o Corinthians em que a CBF, através de sua ouvidoria, reconhece que foi um erro crasso e que poderia ter mudado o resultado", comentou Sette Câmara.

A resposta da CBF ao ofício do Atlético-MG foi revelada ontem pelo vice-presidente Lásaro Cândido da Cunha. O dirigente mostrou partes do documento uma publicação feita em sua página oficial no Twitter.

No documento a CBF aponta que houve "erro óbvio" no lance que envolveu o ataque atleticano e a defesa corintiana.

Atlético-MG