PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Torcida do São José diz que CBF vetou faixa em homenagem a João Alberto

Faixa da torcida Os Farrapos em homenagem a João Alberto - Divulgação/Farrapos
Faixa da torcida Os Farrapos em homenagem a João Alberto Imagem: Divulgação/Farrapos

Gustavo Setti

Do UOL, em São Paulo

23/11/2020 12h16Atualizada em 23/11/2020 13h43

A torcida organizada Os Farrapos, do São José-RS, afirmou que uma faixa em homenagem a João Alberto Silveira Freitas, homem negro morto em uma unidade do Carrefour, foi vetada na partida contra o Londrina, ontem, pela Série C do Brasileirão. João Alberto era torcedor do clube gaúcho.

A torcida se manifestou nas redes sociais para falar do episódio no estádio Passo d'Areia, casa do São José. A faixa trazia a mensagem "Justiça por Beto. Eterno Farrapos".

"A CBF [Confederação Brasileira de Futebol] e a FGF [Federação Gaúcha de Futebol] acabam de mandar retirar todas as faixas em homenagem ao Beto, torcedor de nosso clube. A liberdade de expressão mais uma vez foi atropelada hoje pelos ditadores que comandam o futebol nacional. Até quando? Beto eterno", escreveu.

Ao UOL, a assessoria de imprensa do São José afirmou que o clube não participou do veto. "Apenas a CBF [decidiu vetar a faixa]. Nós, do clube, em momento algum nos opusemos em ter as faixas. Inclusive, também fizemos homenagem ao torcedor com um minuto de silêncio e faixas pretas junto ao uniforme dos jogadores e faixa pedindo respeito", disse o São José.

Os jogadores do clube entraram em campo com uma faixa com a frase "respeito não tem cor".

A FGF disse que a CBF pode se manifestar sobre o ocorrido, já que o episódio ocorreu em uma competição organizada pela entidade.

A reportagem entrou em contato com a CBF, mas ainda não obteve retorno. O texto será atualizado com o posicionamento da entidade.

Futebol