PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Veja as razões para Mancini se sentir otimista após empate do Corinthians

Vagner Mancini comanda o Corinthians em jogo contra o Grêmio no Brasileirão - Bruno Ulivieri/AGIF
Vagner Mancini comanda o Corinthians em jogo contra o Grêmio no Brasileirão Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Do UOL, em São Paulo

23/11/2020 04h00

Classificação e Jogos

Apesar das circunstâncias heroicas envolvidas no empate em 0 a 0 contra o Grêmio, ontem (22), na Neo Química Arena, o Cprinthians não vence há três partidas no Brasileirão. Entretanto, para o técnico Vagner Mancini, o desempenho e a postura demonstrados pelo Alvinegro em Itaquera podem representar um "marco" positivo na campanha do clube. Além disso, algumas boas atuações individuais ajudam a reforçar a impressão de que o pior já passou para o clube do Parque São Jorge na competição nacional.

Fagner, Gabriel e Luan

Os maus resultados acumulados pelo Corinthians ao longo da temporada surpreenderam não somente pelas dificuldades coletivas do time, mas também pelo desempenho ruim de algumas de suas principais peças. Nos casos de Fagner e Gabriel, isso se tornava ainda mais preocupante, já que os dois já foram considerados pilares do time em momentos vitoriosos recentes, como o título brasileiro de 2017 e o tricampeonato estadual entre 2017 e 2019. Contra o Grêmio, porém, os dois voltaram a atuar de forma segura, como nos "velhos tempos", contribuindo diretamente para a obtenção de um empate em condições muito adversas (dois jogadores a menos).

Outro jogador que também se destacou foi Luan, principal contratação do Alvinegro na temporada, e que tem tido dificuldades para se firmar como uma referência da equipe, função para a qual foi contratado. Mancini sempre deixou claro que a recuperação do camisa 7 era uma de suas principais metas nesse início de trabalho no Corinthians, e a boa atuação do jogador contra seu ex-clube sinalizou uma clara evolução.

Tempo de trabalho e sinais positivos

Mancini também demonstrou otimismo com o maior tempo de trabalho que teve com o elenco nas últimas semanas. Sereno, o treinador afirmou que já consegue enxergar em sua equipe sinais claros de melhora em sua organização, como um maior equilíbrio entre as ações defensivas e ofensivas.

Convicção em deslanchada

"Tenho certeza de que em pouco tempo iremos dar uma deslanchada, mesmo com os jogos sendo duríssimos. Falo na convicção daquilo que tenho visto dentro das partidas e dos treinamentos", disse o técnico após o jogo contra o Grêmio.

Tal declaração pode soar incompatível com o que se vê na tabela de classificação do Brasileirão, já que o Corinthians está apenas a dois pontos da zona de rebaixamento, e seis adversários diretos nessa briga disputaram um ou mais jogos a menos que o Alvinegro. Mancini, porém, já vê motivos para acreditar que seu time subiu de patamar desde sua chegada.

"Mostramos que eles são capazes de dar não só entrega, como também um bom futebol. Isso mostra que talvez a gente já esteja em outro patamar, não só de parte física como também técnica", disse.

Saberemos se o otimismo do técnico corintiano é exagerado ou não já na quarta-feira (25), quando o Corinthians enfrenta o Coritiba, adversário direto, no Couto Pereira, às 21h30 (de Brasília). Uma vitória pode aproximar o Timão da briga pelo G8, ao mesmo tempo que um revés pode fazê-lo terminar a rodada no Z4.

Futebol