PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Coudet sente frustração por saída do Inter: "Não se sentia acompanhado"

Técnico Eduardo Coudet reclama durante partida do Internacional no Brasileirão, em novembro de 2020 -  Silvio Avila/Getty Images
Técnico Eduardo Coudet reclama durante partida do Internacional no Brasileirão, em novembro de 2020 Imagem: Silvio Avila/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/11/2020 17h35

Em entrevista para o jornal 'As', o argentino Eduardo Coudet falou sobre a sua saída do Internacional, além dos desentendimentos com a diretoria do clube.

"Nada me frustrou no trabalho, mas a saída, sim. Foi uma frustração porque é difícil para um treinador se apresentar como líder de algum lugar, e às vezes quando você não se sente acompanhado, essas coisas costumam acontecer. São decisões pessoais que se analisam internamente, e depois quando ele os pega é porque há uma convicção", disse ele.

Em comparação com o Campeonato Espanhol, o treinador comentou: "Eles são diferentes. Estamos em uma das melhores ligas do mundo, mas viemos de uma liga como a brasileira, que tem jogadores muito bons."

Coudet saiu do Brasil, e deixou o time gaúcho na liderança do Campeonato Brasileiro. Questionado sobre a sua proximidade com os técnicos Simeone e Berizzo, Coudet afirmou que buscou inspiração no trabalho deles.

"São dois treinadores muito bons, com formas de pensar diferentes e com certeza a minha forma de pensar deve ser diferente da dos dois. Sempre digo que se tenta roubar algo de cada treinador e são dois treinadores que admiro, pelos quais tenho um grande reconhecimento e que tive a sorte de poder ter diálogos antes e hoje. Não me conseguia definir por um nem por outro, podia ter um pouco de cada um, seria muito bom para mim", completou.

Internacional