PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Vice do Atlético-MG cobra respeito após festa de braço-direito de Sampaoli

Lásaro Cândido, vice do Galo, se manifestou após festa polêmica de braço-direito de Sampaoli - Bruno Cantini/Atlético-MG
Lásaro Cândido, vice do Galo, se manifestou após festa polêmica de braço-direito de Sampaoli Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Do UOL, em Belo Horizonte

19/11/2020 12h08

Classificação e Jogos

Os bastidores do Atlético-MG se inflamaram após se tornar pública a informação sobre uma festa promovida pelo braço direito do técnico Jorge Sampaoli, o gestor de futebol Gabriel Andreata, uma semana antes do surto de covid-19 no clube. O fato fez com que o vice-presidente atleticano cobrasse respeito. Por causa de casos positivos de coronavírus no elenco alvinegro, o Galo jogou desfalcado e perdeu para o Athletico-PR, ontem (18), no Mineirão.

"Chutes, reza...ontem nada resolveu! Vida q segue!Tive contato c p menos um dos infectados,mas mantendo o distanciamento e sempre c máscara. Não tenho nenhum sintoma e o primeiro teste deu negativo.Quem trabalha no futebol, em tempos de pandemia,tem q pensar no coletivo. Respeito! (sic)", publicou Lásaro Cândido da Cunha em sua conta particular no Twitter.

O dirigente do Atlético-MG publicou também que teve contato com pelo menos um dos infectados pelo vírus, mas que o fez com a proteção de uma máscara. Do início da semana até agora já são 20 infectados pelo novo coronavírus na Cidade do Galo, como o próprio técnico Jorge Sampaoli, relatado por fontes como um dos presentes à festa de Andreata, jogadores e dirigentes.

A diretoria atleticana, como por exemplo o presidente Sérgio Sette Câmara, se irritou com o fato da festa promovida por um membro da equipe de Sampaoli. Há no clube infectados que têm bebês em casa, familiares que sofrem com problemas que podem ser agravados pela Covid-19. Tudo isso gerou enorme desconforto e virou pauta de discussões internas no Galo.

Como o UOL Esporte publicou, jogadores também estão incomodados com a exposição do grupo ao coronavírus.

Atlético-MG