PUBLICIDADE
Topo

Vasco

"Não é fácil gerir tudo", diz Sá Pinto sobre 2ª onda de covid-19 no Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/11/2020 21h47

Classificação e Jogos

Um dos clubes com mais casos de covid-19 no início do Campeonato Brasileiro, o Vasco está diante de uma segunda onda da doença e hoje (19) teve oito desfalques frutos do coronavírus no empate em 0 a 0 com o Fortaleza em São Januário (RJ). Técnico da equipe, Ricardo Sá Pinto admitiu a dificuldade em lidar com esse problema.

"Não tem como calcular (os desfalques de hoje). São quatro ou cinco que, normalmente, são titulares na equipe, e outros entram com frequência. Com todos juntos, às vezes, somos poucos, imagina quando perdemos. Para mim não é fácil gerir tudo, mas é o que é. Isso nos prejudica claramente, mas temos que conviver com isso e esperar para que voltem o mais rapidamente possível porque contamos com eles", disse o português em entrevista coletiva à Vasco TV.

Foram desfalques por covid-19 os seguintes jogadores: Martín Benítez, Leandro Castan, Miranda, Ulisses, Fellipe Bastos, Carlinhos, Tiago Reis e Ribamar.

Sobre a partida, Sá Pinto lamentou o resultado, já que a vitória poderia colocar o Vasco na 10ª colocação. No entanto, fez questão de valorizar também o ponto ganho, que tirou o time da zona de rebaixamento:

"Quando não se pode ganhar, não podemos perder. Estamos há não sei quantos jogos sem sofrer gols. Claro que queríamos ganhar, os três pontos interessavam, enfim... Poderíamos ter marcado, tivemos várias oportunidades, mas eles também tiveram, são uma boa equipe".

Somente 6 jogadores não foram infectados

Em reportagem exclusiva, o UOL Esporte revelou na manhã desta quinta-feira (19) que quase todos os jogadores do elenco já contraíram o coronavírus. Com a baixa de Benítez em cima da hora do jogo pelo mesmo motivo, caiu para apenas seis o número de atletas que não foram infectados até o momento. São eles: Fernando Miguel, Léo Matos, Henrique, Neto Borges, Jadson e Léo Gil.

Vasco