PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Criticado, Cafú é considerado "atacante único" por Mancini no Corinthians

Cafú tem agradado Mancini nos treinos, mas precisa convencer a torcida em campo - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Cafú tem agradado Mancini nos treinos, mas precisa convencer a torcida em campo Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/11/2020 04h00

A contratação de Jonathan Cafú pelo Corinthians foi uma das mais criticadas pela torcida nesta temporada. Em sua apresentação, inclusive, o jogador prometeu responder em campo. Apesar da 'cornetagem', o atleta é considerado um "atacante único" hoje no elenco alvinegro.

Na visão de Mancini, o reforço corintiano possui características bem distintas de todos os atacantes do atual grupo. Ele considera Cafú um jogador de extrema força física e habilidoso para "quebrar as linhas" do adversário, função imprescindível para o treinador no futebol.

"Jonatham tem o entendimento de jogo, tem uma leitura tática interessante e força física, por isso, ele é diferente dos atacantes que temos aqui. Jonathan tem um pouco mais de força física, o futebol atual tem todas as equipes se defendendo em duas linhas de quatro e você precisa de jogador que quebra linha de marcação", afirmou Mancini.

O técnico corintiano diz acreditar que se pode "quebrar linhas" adversários de três maneiras, mas a principal delas é ter um jogador com características semelhantes à de Cafú.

"Uma opção é enfiar entre as linhas mais atletas do que ela suporta, e ter uma linha de passe para ter superioridade. A outra é envolver com superioridade numérica pelo meio ou laterais para chegar à linha de fundo. Ou ter um atleta com força física para romper a linha e receber o atleta nas costas dos defensores. E a que deixei por último e todo treinador quer é ter um atleta que dribla e consegue chegar à linha de fundo. A necessidade é saber que você precisa romper linhas. O adversário não vai deixar buracos, as equipes estão organizadas, todo mundo faz leitura boa de jogo. Importante ter atletas que fazem papéis diferentes e que nos agreguem algo para fazer o gol", disse.

Apesar dos torcedores não entenderem a contratação de Jonathan Cafú, o técnico Vagner Mancini explica como chegou à conclusão de que ele seria um reforço interessante para o time.

"A gente busca informações, tenho rede de contatos no mundo, estou há 16 anos nesta função. Já conhecia o Jonathan de vê-lo jogar contra, mas você busca a informação recente. Tem de fechar um diagnóstico com informações de atletas, de pessoas de comissão, de amigos que veem jogos, dos vídeos. Houve um consenso e não tenho dúvidas que o Cafú vai ser uma peça importante, pelo o que já vi em uma semana de treinos, uma característica diferente da que temos no elenco", explicou.

Jonathan Cafú espera fazer uma espécie de "estreia verdadeira" diante do Grêmio, domingo (22), na Neo Química Arena, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador foi relacionado contra o Atlético-MG por conta de desfalques de "última hora", casos de Jô e Mateus Vital com Covid-19, além de Gustavo Mosquito com dores musculares.

Cafú pediu para se relacionado por perceber a dificuldade de Mancini em preencher o banco de reservas. O atacante entrou na reta do final do jogo e nada pôde fazer para evitar a derrota por 2 a 1. O máximo que conseguiu foi uma finalização em cima da defesa, sem perigo algum para a defesa adversária.

Futebol