PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Secretaria de Saúde vai acionar FPF após aglomeração "absurda" no Morumbi

Torcida do São Paulo faz a festa nas imediações do Morumbi - Reprodução
Torcida do São Paulo faz a festa nas imediações do Morumbi Imagem: Reprodução

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

18/11/2020 21h59

A aglomeração de torcedores do São Paulo nos arredores do Estádio do Morumbi, na noite de hoje (18), pegou de surpresa o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido. Em entrevista ao UOL Esporte, ele classifica a situação como "absurda" em meio à pandemia do coronavírus e promete acionar a Federação Paulista de Futebol (FPF) para que situações do tipo não voltem a ocorrer na capital.

"Todas estas orientações que temos passado é de evitar aglomeração, respeitar a pandemia. É algo que vai nos trazer, seguramente, mais casos [de covid-19]", afirma Edson Aparecido. "Não é aconselhável, não é correto. Isso só dá campo para a pandemia aumentar. Nós já temos manifestado preocupação com baladas, bares e restaurante; esta agora é uma preocupação adicional. É um absurdo que isto esteja ocorrendo."

O secretário promete acionar a Federação Paulista de Futebol (FPF) para discutir medidas que impeçam a repetição das cenas desta noite. "Vamos entrar em contato e discutir isso, evitar que aconteça de novo", afirma.

Centenas de pessoas foram até a Praça Roberto Gomes Pedrosa hoje para receber o ônibus do São Paulo antes da partida contra o Flamengo, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Uma festa tão grande que nem parecia acontecer em meio a uma pandemia.

O encontro foi convocado no final da tarde de ontem (17), pela Torcida Independente, a maior organizada do São Paulo. Nas redes sociais, o perfil da torcida prometia distribuir 5 mil frascos de álcool em gel e só permitir a presença de quem usasse máscaras. Nas fotos e vídeos que circulam na internet, porém, a maioria das pessoas presentes aparece sem proteção sobre o nariz e a boca.

Nas entrelinhas, a publicação da torcida ainda sugeria que o sistema de som do Morumbi fosse desligado durante o jogo, para que os gritos do lado de fora fossem ouvidos dentro do estádio. No entanto, o sistema foi mantido, como virou comum em partidas sem torcida durante esta pandemia.

Oficialmente o São Paulo não se pronunciou sobre a aglomeração na praça em frente a seu estádio. Em suas próprias publicações, porém, evitou mostrar cenas dos torcedores que estavam do lado de fora do Morumbi: a chegada do ônibus foi filmada em quadro fechado, sem mostrar o entorno.

Recentemente o técnico Fernando Diniz falou em entrevista coletiva que a preocupação com o coronavírus não deve estar restrita aos jogadores. "Na retomada do futebol, a sociedade como um todo tinha mais cuidados. Temos que retomar estes cuidados, porque a pandemia está aí e não podemos vacilar", afirmou na ocasião.

Não é a primeira vez que há aglomeração do lado de fora de um estádio nesta pandemia. Na semana passada, no mesmo confronto entre São Paulo e Flamengo mas daquela vez no Rio de Janeiro, centenas de flamenguistas se aglomeraram antes de a bola rolar no Maracanã. Antes disso, em setembro, corintianos protestaram na parte externa da Neo Química Arena após uma derrota em dérbi.

São Paulo