PUBLICIDADE
Topo

Liga das Nações 2020/21

Carrasco da Alemanha, Ferrán Torres é joia do City e "sombra" para G. Jesus

Ferrán Torres comemora um de seus gols pela Espanha, em goleada por 6 a 0 contra a Alemanha - Fran Santiago/Getty Images)
Ferrán Torres comemora um de seus gols pela Espanha, em goleada por 6 a 0 contra a Alemanha Imagem: Fran Santiago/Getty Images)

Do UOL, em São Paulo

18/11/2020 04h00

Classificação e Jogos

Ferrán Torres foi o grande destaque da goleada da Espanha sobre a Alemanha, ontem (17), por 6 a 0, pela Liga das Nações. O atacante fez três gols, confirmando o potencial que já mostra desde a temporada passada. Aos 20 anos, ele é uma das 'sombras' do brasileiro Gabriel Jesus no Manchester City.

O espanhol joga mais pelo lado do que como centroavante, mas teve que se adaptar recentemente quando Pep Guardiola perdeu tanto Sergio Aguero quanto Gabriel Jesus por lesão. Nesta posição, Ferrán foi titular nos três jogos do City na atual Liga dos Campeões, e fez um gol em cada partida.

A boa adaptação fez Guardiola o agradecer publicamente pela disposição. "Ele não é centroavante, mas se dispôs a nos ajudar e ainda tem marcado gols", elogiou o treinador em coletiva após um dos jogos pela Champions.

Ontem, depois da atuação de gala contra a Alemanha, Ferrán Torres tratou a partida como "inesquecível" em publicação nas redes sociais (veja mais abaixo). Ele levou a bola do jogo para casa, como recordação.

Nesta temporada, Ferrán soma oito gols em 1.000 minutos em campo, contando Manchester City e seleção espanhola. Ele chamou a atenção de Guardiola ao se destacar pelo Valencia, clube que o revelou. Segundo a imprensa espanhola, a transferência em agosto custou 37 milhões de euros (R$ 231 milhões na época). O contrato com o time inglês vale até a metade de 2025.

Ferrán Torres chegou ao City quase como um substituto simbólico de David Silva, ídolo que havia deixado o clube inglês. Ambos são espanhóis, têm passado no Valencia e em campo são dribladores e criativos. No esquema de Guardiola, no entanto, Ferrán supriu a ausência do ponta Leroy Sané, que teve os direitos econômicos vendidos ao Bayern de Munique.