PUBLICIDADE
Topo

Esporte

S. Ramos diz que rivalidade Real x Barça quase atrapalhou Espanha campeã

Iniesta (Barcelona), Sergio Ramos e Xabi Alonso (Real Madrid) comemoram a conquista da Copa de 2010 da Espanha - Alex Livesey - FIFA/FIFA via Getty Images
Iniesta (Barcelona), Sergio Ramos e Xabi Alonso (Real Madrid) comemoram a conquista da Copa de 2010 da Espanha Imagem: Alex Livesey - FIFA/FIFA via Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/11/2020 10h02

Zagueiro com mais jogos por uma seleção nacional na Europa, Sergio Ramos fez parte do elenco que conquistou tudo pela Espanha entre 2008 e 2012 - a Eurocopa de 2008 e de 2012, e a Copa do Mundo de 2010. O defensor contou que a rivalidade entre Barcelona e Real Madrid quase atrapalhou este sucesso, já que muitos jogadores dos dois times faziam parte do selecionado espanhol.

Sergio Ramos destacou o trabalho do treinador da seleção, Vicente Del Bosque, para unir os jogadores dos dois grandes clubes da Espanha. Na final da Copa do Mundo da África do Sul, por exemplo, dez dos onze jogadores titulares da seleção espanhola jogavam em um dos rivais. Apenas o lateral esquerdo Capdevilla jogava no Villarreal.

"Vicente (Del Bosque) fez um trabalho muito importante, que era o de unificar e diminuir um pouco o que éramos fora do núcleo da seleção, porque vínhamos 'nos matando' nos clássicos entre Barça e Real Madrid. Éramos muitos jogadores dessa seleção e essa discrepância era secundária", disse Sergio Ramos em entrevista coletiva dada ontem.

"A partir daí, nos unimos e (pensamos): 'Se formos inteligentes, temos uma oportunidade única de conseguir'. E (a oportunidade) era estando juntos, dando as mãos. Estávamos todos do mesmo lado, a chave era a união", completou.

Na grande final contra a Holanda, a Espanha - que venceu por 1 a 0 - contou com três titulares do Real Madrid - Casillas, Sergio Ramos e Xabi Alonso -, e sete do Barcelona - Piqué, Puyol, Busquets, Xavi, Iniesta, Pedro e Villa. Capdevilla completou a escalação inicial.

Esporte