PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Ex-dirigente diz que Galo comprou Savarino após comparação com Dudu

Savarino foi contratado no começo de 2020 e custou R$ 8,6 milhões  - Bruno Cantini/Atlético-MG
Savarino foi contratado no começo de 2020 e custou R$ 8,6 milhões Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

13/11/2020 12h23

Classificação e Jogos

Um dos destaques da linha ofensiva do Atlético-MG, o meia-atacante venezuelano Jefferson Savarino chegou ao clube indicado pelo então técnico Rafael Dudamel, compatriota do jogador. Mas, para que os investidores atleticanos se convencessem da necessidade pela contratação do jovem no começo da temporada, um ex-dirigente do Galo ligou o estilo do garoto de apenas 23 anos com um ídolo atual da torcida palmeirense.

"Quando o Dudamel indicou o Savarino, sabia que teria que criar um sistema de convencimento junto à presidência e eventuais parceiros que pretendiam fazer investimentos no clube. Após a indicação do treinador, que eu gostei bastante, peguei os dados do jogador, vídeos, scout, e para que não fosse uma opinião só minha, solicitei que meu departamento de análise e desempenho fizesse um comparativo de métricas entre o Savarino e o Dudu. E o por que disso? Por que ao vê-lo jogar, vi nele as mesmas características do Dudu", conta Rui Costa, diretor executivo do Galo quando da contratação do venezuelano.

Savarino, convocado para os jogos da Venezuela nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022, no Qatar, enfrenta o Brasil, hoje (13), no Morumbi, em São Paulo.

Dudu venezuelano?

O ex-dirigente do Atlético-MG conta que assistiu vários jogos de Savarino, tanto pela seleção da Venezuela quanto dos ex-clubes do jogador, o Zulia (VEN) e o Real Salt Lake (EUA). E que essa observação, sucedida por avaliações da análise de desempenho alvinegra, o fez entender a semelhança do estilo de jogo do venezuelano com o brasileiro Dudu, hoje no futebol do mundo árabe. Detalhe que foi crucial no processo de convencimento para a contratação do atleta.

"Quando eu faço esse desafio para os profissionais da minha área de desempenho, eles confirmam aquilo que eu já tinha percebido, ou seja, que o Savarino tinha características semelhantes ao Dudu, inclusive numericamente, do ponto de vista métrico e estatístico", explicou Rui Costa.

E, coincidentemente, foi o próprio dirigente, quando estava no Grêmio, que repatriou Dudu. O atacante estava no Dínamo de Kiev antes de voltar ao Brasil e se tornar jogador do Tricolor Gaúcho.

"Tínhamos o nome dele em nossas observações, juntamente com vários atletas brasileiros que estavam no exterior, e, quando o Enderson Moreira citou o Dudu, já tínhamos amplo conhecimento das suas características e trajetória profissional. Naquela época, não tínhamos ninguém no Brasil com a característica dele. E em determinado momento da assinatura do contrato com o Grêmio, depois de termos conversado bastante, percebi que ele estava muito focado em ser protagonista no futebol brasileiro, o que se confirmaria, tanto no Grêmio como no Palmeiras", relembrou.

Pela seleções de base da Venezuela, Savarino disputou a edição de 2014 dos Jogos Centro-Americanos e do Caribe e o Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 2015.

O jovem meia-atacante fez sua estreia pela seleção principal em 4 de junho de 2017, em um amistoso contra os Estados Unidos, e foi convocado para a disputa da Copa América de 2019.

O Galo desembolsou algo em torno de 2 milhões de dólares (cerca de R$ 8,6 milhões na cotação da época) para contratar o jogador junto ao Real Salt Lake, time inscrito na Major League Soccer, a principal liga de futebol dos Estados Unidos.

Atlético-MG