PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Tite confirma Brasil com Ederson no gol e Richarlison como centroavante

Tite e Richarlison durante treino da seleção brasileira - Lucas Figueiredo/CBF
Tite e Richarlison durante treino da seleção brasileira Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Gabriel Carneiro e Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

12/11/2020 14h15

Tite confirmou nesta quinta-feira a escalação do Brasil que enfrentará a Venezuela amanhã, às 21h30, no Morumbi. A seleção entrará em campo com Ederson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi; Allan, Douglas Luiz e Everton Ribeiro; Gabriel Jesus, Richarlison e Firmino. O comandante brasileiro também revelou que o posicionamento do ataque deve ser diferente, com Firmino atuando mais aberto pela esquerda e na articulação, e Richarlison como centroavante.

"Richarlison é 9, do Firmino pode ser jogador mais livre, mais arco do que flecha, diferentemente do outro jogo, mais articulador. Não quero entrar em mais detalhes, porque procuramos preservar mais informação, o adversário cuida da gente também. Ter jogador mais agressivo, que verticaliza e finaliza é o Richarlison. Como vai compor com Jesus, Ribeiro, conjunto da obra, eu resguardo", afirmou.

O dia da seleção foi impactado pelo diagnóstico positivo para covid-19 de Gabriel Menino, convocado para a lateral direita. O atleta do Palmeiras será desconvocado, mas Tite ainda não decidiu se um substituto será ou não chamado.

"Sobre lateral vamos conversar agora, queríamos passar rapidamente para vocês. Rapidamente viemos aqui, estamos sem almoço, porque é importante essa transparência. Estamos em idade que não dá para falar uma coisa e fazer outra. Aconteceu problema, somos solidários ao Gabriel, veio o doutor, reunimos toda a comissão e passamos. Agora vamos sentar e ver possibilidade e necessidade de convocação".

O corte de Menino não é o primeiro sofrido pela seleção nesta janela. Desde a convocação, no último dia 23, por coronavírus ou lesão, Tite já perdeu Éder Militão, Casemiro, Coutinho, Rodrigo Caio e Fabinho. Neymar está fora da partida de amanhã, diante da Venezuela, e é dúvida para o jogo contra o Uruguai, na próxima terça-feira (17).

"São desafios que todos têm enfrentado. Claro que essa convocação teve um número maior do que o normal, ou por lesão ou pelo problema da covid. Quero olhar esse lado real também, positivo, sem ser Poliana, mas as oportunidades, elas surgem. Tal qual em um momento estava convocado o Pedro, se lesionou e veio o Richarlison e se afirmou, agora fica também outra oportunidade para um atleta se apresentar", disse.

Um dos atletas que pode ter uma oportunidade de ganhar a posição é Ederson, que será o titular amanhã - Weverton tinha ocupado a posição contra Bolívia e Peru, e Alisson tem sido o principal titular da era Tite.

"Ederson é goleiro titular. Weverton fez sequência boa, dois grandes jogos, mas falei com os três. O Alisson é excelente goleiro, o Ederson messe momento passa por um grande momento técnico e físico. É um momento importante para o jogo contra a Venezuela, e Ederson será o goleiro titular".

A seleção viaja a São Paulo durante a tarde de hoje, e deve chegar por volta das 19h. A partida diante da Venezuela será às 21h30 de sexta-feira, no Morumbi.

Seleção Brasileira