PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Felipão elogia garotos do Cruzeiro, critica arbitragem e "comemora" empate

Felipão reclama com a arbitragem durante partida do Cruzeiro contra o Guarani, na Série B - Alessandra Torres/AGIF
Felipão reclama com a arbitragem durante partida do Cruzeiro contra o Guarani, na Série B Imagem: Alessandra Torres/AGIF

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

09/11/2020 23h42

Classificação e Jogos

O técnico Luiz Felipe Scolari, no dia em que comemorou 72 anos de idade, não conseguiu levar o seu time ao triunfo contra o Guarani, no Mineirão, pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Entretanto, o treinador fez questão de elogiar os jovens jogadores da Raposa, que mesmo por três vezes em desvantagem no placar, conseguiram reagir e igualar o marcador, que apontou para 3 a 3 ao apito final do questionado árbitro Pahtrice Corrêa.

"Não veio a vitória, veio o gol de empate, terminamos o jogo com quatro, cinco, seis meninos da base, jogadores de 19, 21 anos, jogadores que estão dando conta do recado, sim", elogiou o treinador.

O ponto conquistado de forma suada aconteceu com dez jogadores em campo, já que o atacante Willian Pottker, que fazia sua primeira partida pelo Cruzeiro no Mineirão, recebeu o cartão vermelho aos 11 minutos do segundo tempo. E o lance da expulsão foi criticado por Felipão.

"Se houvesse o VAR tenho certeza que essa expulsão não teria ocorrido. Sabemos que, e vimos que, foi na nossa frente, que quando ele [Pottker] domina, o faz girando para partir para o ataque, e não pode girar com braços colados no corpo. É uma situação que alguns árbitros entendem de uma forma, outros de outra. Não adianta, será sempre assim. Vão existir as interpretações. O que existe também é o quarto árbitro para ajudar, o bandeira para ajudar, mas um olha para o outro e não sabe o que dizer, daí fica aquela situação", criticou.

Na visão de Scolari o Cruzeiro soube sofrer dentro da condição em que se encontrava no jogo, com um a menos. O técnico chegou a dizer que a Raposa teve certa supremacia quando chegou ao empate, que o comandante, por fim, pela circunstância do jogo, comemorou.

"O que eu quero elogiar foi que, com dez jogadores, passamos a jogar melhor do que com 11. Tivemos supremacia do jogo quando empatamos, tivemos hombridade e vontade para conseguir esse empate que era bom para nós. No final não veio a vitória como queríamos, mas esse empate, nessas circunstâncias, foi bom", opinou.

O Cruzeiro com o ponto conquistado chega aos 24 pontos, na 15ª colocação. O próximo compromisso da Raposa está marcado para esta sexta-feira (13), no Mineirão, contra o Figueirense.

Cruzeiro