PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com 7 possíveis desfalques, Abel tem de reinventar o Palmeiras em dois dias

Jogadores do Palmeiras comemoram gol de Luiz Adriano contra o Vasco no Brasileirão 2020 - Thiago Ribeiro/AGIF
Jogadores do Palmeiras comemoram gol de Luiz Adriano contra o Vasco no Brasileirão 2020 Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, em São Paulo

09/11/2020 04h00

O planejamento semanal do Palmeiras já demandava atenção mesmo antes da vitória de ontem (8) contra o Vasco, devido às ausências do recém-lesionado Wesley e de quatro jogadores convocados para duelos das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022 —Gabriel Menino, Gustavo Gómez, Matías Viña e Weverton. Entretanto, essa situação se tornou ainda mais alarmante durante o triunfo em São Januário, já que Luiz Adriano deixou o gramado após sentir um desconforto na coxa esquerda, e Felipe Melo saiu carregado após uma impactante torção no tornozelo esquerdo.

O volante chegou a se manifestar em uma rede social dizendo que seu caso não é tão grave como poderia, mas é possível que nem ele, nem Luiz Adriano, estejam à disposição do novo técnico Abel Ferreira na quarta-feira (11) para o duelo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Ceará.

Logo após o triunfo sobre o Vasco, o treinador português falou sobre a possibilidade de não poder contar com Felipe Melo, veterano que vem recebendo efusivos elogios da sua parte. Apesar da preocupação, Abel manteve o tom e rasgou elogios ao jogador.

"O Felipe tem sido uma grande surpresa para mim desde que cheguei. Algumas pessoas me disseram: 'Ah, o Felipe Melo é velho, o Felipe Melo isso...'. Ele foi top, em termos de entrega, de alma. Eu disse isso quando cheguei depois de assistir ao primeiro jogo. Muito se falava sobre os jovens, mas eu disse que me senti impressionado com um jovem de 37 anos que vi no meio-campo, correndo como um menino. É uma pena (a lesão)", disse.

"A verdade é que o Luan, o (Gustavo) Gómez e nosso menino Felipe Melo têm sido o tripé que sustenta nossa equipe. E não é por acaso que estamos há dois ou três jogos sem sofrer gols", completou o treinador.

Abel, porém, terá apenas dois dias para montar uma equipe com apenas quatro de suas peças consideradas ideais. Apesar de se dizer um técnico que costuma buscar soluções internamente, o português admitiu que não gosta da ideia de atuar durante os períodos de jogos entre seleções (datas Fifa).

"Eu não sou treinador de chorar, não. Sou um treinador de olhar para dentro, para o plantel, de saber que quem está fora quer uma oportunidade para mostrar seu valor. Essa oportunidade irá chegar para todos eles. É verdade que estamos trabalhando contra o tempo, mas acredito muito nos jogadores que temos. É duro, porque temos ambições. Ficar sem seus melhores jogador não é justo. Porque os torcedores querem ganhar, a diretoria quer ganhar, os jogadores querem ganhar, então nós temos que ter uma equipe competitiva sempre. Tenho que concordar com o Tite. De fato, é ruim [atuar em datas Fifa]. Mas como eu já disse, vamos dar oportunidade a quem demonstrar que quer jogar e vamos seguramente ser um time competitivo."

Vale destacar que o Palmeiras ainda não divulgou o resultado do exame feito pelo camisa 30 na noite de ontem (8), logo após a chegada do time a São Paulo. Já Luiz Adriano deverá ser testado ainda hoje (9) pela manhã.

Futebol