PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Nova lesão grave abre disputa por titularidade no Inter; veja as opções

Marcos Guilherme é o mais cotado para se tornar titular com a lesão de Boschilia - Ricardo Duarte/Inter
Marcos Guilherme é o mais cotado para se tornar titular com a lesão de Boschilia Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

31/10/2020 04h00

Classificação e Jogos

Uma grave lesão atravessou o caminho do Inter. Em um treinamento, no início da semana, Boschilia rompeu ligamentos do joelho direito e está fora da temporada. Antes, sua ausência gerava troca providencial no time, mas agora a saída abre concorrência por um posto firme entre os 11 preferidos de Eduardo Coudet.

"Todos são alternativas. Não gosto de fixar um jogador ou outro, de tratar de assuntos individuais. Dependendo das características do jogo, todos são alternativa para jogar ali", disse o treinador após a partida contra o Atlético-GO pela Copa do Brasil.

Mas ainda que prefira colocar o grupo completo em igualdade, o treinador tem opções e escolhas diferentes para fazer, com um jogador na frente dos demais para se firmar na equipe. Neste sábado, deve ser Marcos Guilherme o titular no jogo contra o Corinthians, às 19h (de Brasília), pela 19ª rodada do Brasileiro.

1ª opção: Marcos Guilherme

Antes mesmo de Boschilia romper os ligamentos do joelho direito, era Marcos Guilherme quem ocupava lacuna no time. Como o colega vinha de uma lesão muscular, era o "Relâmpago" que estava se adaptando, aos poucos, às funções necessárias de criação na equipe.

Em entrevista coletiva, Marcos Guilherme admitiu que a função que faz é diferente da que estava acostumado antes de defender o Inter. Mas, com sequência de jogos, conseguiu crescer bastante.

Seus argumentos para seguir na equipe são velocidade, profundidade, opção para enfiadas pela lateral. Com uma dessas alternativas pelo flanco e um bom cruzamento dele saiu o primeiro gol contra o Atlético-GO, quarta-feira.

2ª opção: Nonato

Nonato surge como segunda opção. Porém, a entrada do jovem de 22 anos acarretaria outra mudança na equipe.

Se optar por ele, Coudet precisará puxar Edenilson para o lado direito do trio de meio-campistas. Nonato atua preferencialmente centralizado, exatamente no posto que ocupou contra o Atlético-GO.

Nesta partida, aliás, ele começou cometendo muitos erros, mas cresceu a partir das participações de Patrick e Edenilson, possíveis colegas no time de cima.

3ª opção: Praxedes

Praxedes poderia ocupar tanto o lado direito do meio-campo quanto jogar centralizado. O meia de 18 anos já foi utilizado na função e conhece as necessidades táticas de pressão e recuo sem a bola, e criação e construção com ela.

Se o comando técnico optar por ele, durante o jogo podem acontecer movimentos de troca com Edenilson, de olho em confundir adversários, como costumava acontecer quando Boschilia jogava. O lado e o centro mudavam de responsável várias vezes ao longo das partidas.

Praxedes, porém, não vive boa fase e tem cometido vários erros nas partidas que tem atuado.

4ª opção: D'Alessandro

Desde que assumiu o Internacional, Eduardo Coudet utilizou D'Alessandro como atacante. A participação do argentino no meio-campo só foi acontecer contra a Universidad Católica, quando os reservas foram utilizados. E ainda assim foi centralizado, não pela direita.

Mas, no decorrer do jogo contra o Atlético-GO, Chacho optou por deslocar D'Ale para direita, no posto aberto com a lesão de Boschilia. A opção — ainda que não seja a mais forte — pode ocorrer no decorrer dos jogos para dar mais controle de ações ao time vermelho.

5ª opção: Peglow

Peglow jogou poucas vezes como meia pela direita com Coudet, mas também pode executar a função. O atacante de 18 anos tem boa movimentação, mas ainda procura se adaptar melhor à exigência nos jogos no time principal.

Internacional