PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Diniz, sobre 7 meses sem jogar do Lanús: "pode falar que está descansado"

Fernando Diniz, treinador do São Paulo, avaliou período sem jogar do Lanús - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Fernando Diniz, treinador do São Paulo, avaliou período sem jogar do Lanús Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Do UOL, em São Paulo

28/10/2020 23h36

Classificação e Jogos

O Lanús não entrava em campo há sete meses antes da vitória por 3 a 2 sobre o São Paulo, em jogo válido pela segunda fase da Copa Sul-Americana 2020. A última partida do time argentino ocorreu em 16 de março passado, quando enfrentam o Argentinos Juniors pelo torneio local.

Em entrevista coletiva, o técnico Fernando Diniz apontou o tempo de inatividade do adversário como um fator importante para deixar a equipe "descansada". Por outro lado, viu a maratona de compromissos recentes da equipe como algo que deixou os seus comandados "cansados".

Ao ser perguntado sobre o tempo sem jogar do adversário, o treinador são-paulino declarou: "A derrota, quando você quer fazer um tipo de análise, depende para onde você quer puxar a análise. Você pode falar que a gente estava cansado e o Lanús descansado".

Depois do revés na noite de hoje (28), o Tricolor paulista volta a campo para enfrentar o Lanús na próxima quarta-feira (4) no Morumbi. Os jogadores de Diniz precisam de um triunfo simples — 1 a 0 — para avançar na competição. Há o critério de gol fora de casa como desempate na competição continental.

Confira outros trechos da coletiva de Fernando Diniz após a derrota desta noite:

Erros de passes foram cruciais? "Eu acredito que não se deve muito a isso. Embora o campo fosse muito irregular, conseguiu jogar bem. O preponderante foi que tomamos três gols, dois de bola parada e outro de falta. Alguns passes que a gente errou, um pouco pela pressão do Lanús e um bom pedaço pelo campo, que é muito irregular".

Qual a insatisfação com a equipe atualmente? "Hoje, não estou satisfeito. De domingo para hoje, não tivemos muito tempo para treinar. Então, não poderíamos tomar dois gols de bola parada como aconteceu".

Sintonia de Brenner e Luciano: "Os dois jogadores têm jogado muito bem, têm boa capacidade de fazer gols. Os dois tinham trabalhado comigo no Fluminense, são bem adaptados ao estilo de jogo que gosto de implementar".

Gols de bolas paradas: "Esse é um problema que a gente tem que corrigir, falei em todas as respostas anteriores. O problema principal não é tomar tantos gols. Nosso principal problema foi a bola parada nos jogos mais recentes de Copa do Brasil e Copa Sul-Americana".

Errou nas substituições? "Quanto o Pablo quanto o Vitor Bueno entraram bem no jogo. Foi um lance muito casual. O problema do time não tem nada a ver com as mudanças. Nosso segundo pau estava carregado, foi um erro de estrutura. O segundo gol foi um lance de arremesso lateral que acabou ocasionando o segundo gol do Lanús".

São Paulo