PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Boletim: críticas ao momento atual do Galo afastam Guga das redes sociais

Guga diz que críticas na TV e redes sociais puxam jogadores "para baixo" - Pedro Souza/Atlético-MG
Guga diz que críticas na TV e redes sociais puxam jogadores "para baixo" Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

28/10/2020 16h19

Classificação e Jogos

De líder o Atlético-MG caiu para o terceiro lugar na classificação do Campeonato Brasileiro. O torcedor se apega ao jogo a menos que o Galo tem por fazer, contra o Athletico-PR, partida da sexta rodada do Nacional, mas houve queda de rendimento da equipe de Jorge Sampaoli. Os números mostram alguns dos pontos principais e evidenciam o desbalanceamento da equipe, que dos últimos 15 pontos disputados só conquistou cinco.

Para o lateral-direito Guga, as críticas pelo momento de instabilidade do Atlético-MG são normais. Entretanto, o jogador disse que o Alvinegro faz "excelente campanha", mas sente o peso pelas cobranças de "todo mundo" como se tudo "estivesse errado" no clube.

"Normal (as críticas), ainda mais aqui no futebol brasileiro. A gente faz excelente campanha, só dependemos de nós mesmos para voltar à liderança. O peso da mídia, de todo mundo, é como se tivesse tudo errado, parece que a gente perdeu a chance de ser campeão. A gente ainda tem um turno inteiro para disputar. E só dependemos de nós. Não tem nada errado. A gente tem que saber lidar com isso", analisou Guga.

Essa realidade de críticas vividas atualmente faz o jogador até se distanciar das redes sociais.

"Eu mesmo nem vejo mais nada de TV e rede social porque isso nos puxa para baixo. Sei da nossa capacidade, a gente tem tudo para ser campeão, para brigar pelo título, a gente não pode deixar essas coisas de fora nos afetar. A gente tem que manter a concentração, o nosso foco no nosso objetivo para que possamos manter a pegada, a intensidade, manter esse número alto de criação de jogadas para gol. Temos que manter o foco porque o segundo turno vai ser muito importante", disse.

O Atlético-MG tem 32 pontos, é o terceiro colocado, e está atrás de Internacional e Flamengo. Gaúchos e cariocas têm 35, mas um jogo a mais que o Alvinegro.

Diferentemente dos adversários, o Galo terá "janelas de treinos" maiores, porque tem apenas o Campeonato Brasileiro para dar atenção.

"Acredito que vai ser importante a semana cheia (de treinos), porque é um grupo novo. A gente precisa acertar muita coisa, grupo foi se formando aos poucos, não tem jogado há muito tempo, não foi nem na pré-temporada que começamos. Por mais que tenhamos uma boa campanha, a gente precisa entrosar o grupo, tem muita coisa que o Sampaoli pede e a gente está entendendo o processo. Importante para o pessoal que está chegando agora ter esse tempo de treinamento. Também vai ser importante em termos de recuperação, a gente tem feito jogos com intensidade muito alta", enfatizou.

O próximo jogo do Atlético-MG está marcado para a próxima segunda-feira, às 20h, contra o Palmeiras, no Allianz Parque, em São Paulo, na última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Atlético-MG