PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jesus relembra atrito com Bernardo Silva: "Foi ingrato com o presidente"

Técnico português relembrou saída polêmica do meia, que hoje atua no Manchester City, do Benfica - Gualter Fatia/Getty Images
Técnico português relembrou saída polêmica do meia, que hoje atua no Manchester City, do Benfica Imagem: Gualter Fatia/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

27/10/2020 08h28

O técnico Jorge Jesus, que voltou a treinar o Benfica neste ano após uma passagem de seis temporadas no início da década, relembrou um atrito com o meia Bernardo Silva, hoje no Manchester City.

O jogador, revelado nas categorias de base do time português, teria sido, segundo Jesus, "ingrato" com o presidente do clube, Luís Filipe Vieira. Bernardo deixou o Benfica em 2014 rumo ao Mônaco após alegar falta de oportunidades.

"Durante muitos anos nunca quis falar muito sobre o Bernardo Silva, porque ele 'se meteu' comigo do ponto de vista da relação treinador/jogador. Comigo tudo bem, agora com o presidente do clube que o ajudou a crescer, que dá todas as condições aos jovens como ele de sair para clubes melhores, é de uma ingratidão muito grande. O pior defeito que o homem pode ter é ser ingrato. Pode ter ideias diferentes, não pode é ser ingrato", disse o técnico, em entrevista coletiva.

Jesus disse que foi surpreendido pelo meia, que negociou com o clube francês antes de informar sobre o interesse ao próprio Benfica, além de não ter gostado da ideia de atuar na lateral quando necessário.

"Às vezes ele me dava umas 'facadinhas' sobre a posição de lateral-esquerdo. Fui eu que subi o Bernardo Silva à equipe principal do Benfica e o levei para a pré-temporada. Quando chegamos a Portugal, ele me perguntou sobre as ideias que eu tinha e queria saber se jogaria mais", iniciou o técnico, que falou ao jogador que o clube tinha nomes já consagrados na sua posição

"Então ele disse: 'tenho possibilidade de sair e peço que me deixe sair. Tenho um contrato no Mônaco onde posso ganhar vinte vezes mais do que no Benfica, preciso de ajudar a minha família e preciso que o mister me deixe sair'. Então, pedi para que ele falasse com o presidente. Esta é que foi a verdade de o Bernardo Silva ter saído do Benfica. Não foi por o ter colocado na lateral", prosseguiu.

"Ele foi ingrato com o presidente do Benfica, não soube compensar aquilo que o Benfica e o presidente fizeram por ele", finalizou o técnico.

Futebol