PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Boletim: time de Sampaoli sofre mais gols no Brasileiro que Galo de 2019

Sampaoli trabalha para equilibrar os setores ofensivo e defensivo do Atlético-MG - Atlético-MG/Divulgação
Sampaoli trabalha para equilibrar os setores ofensivo e defensivo do Atlético-MG Imagem: Atlético-MG/Divulgação

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

23/10/2020 14h13

Classificação e Jogos

O técnico Jorge Sampaoli tem um desafio difícil no comando do Atlético-MG: encontrar um equilíbrio para a equipe, que tem o melhor ataque da competição [31 gol marcados em 17 jogos], mas não regula da mesma forma na defesa. É que o Galo sofreu 20 gols, apenas oito a menos que o lanterna Goiás.

E os números atuais do Alvinegro, pelo menos em relação ao setor de defesa, são piores do que os de 2019. No ano passado o time que era comandado por Rodrigo Santana sofreu 18 gols em 17 jogos. O Galo de Sampaoli já levou dois gols a mais e tem um jogo a menos em relação à estatística da temporada passada.

E é essa falta de "balanço" entre ataque e defesa que faz o Galo perder pontos importantes no Brasileirão. Tanto que depois de segurar a liderança por sete rodadas consecutivas, acabou sendo ultrapassado por Internacional e Flamengo, no momento em que Sampaoli vive sua pior fase à frente da equipe.

"É porque, quando a gente ganha, esquecem um pouco da defesa, e, quando perde, começam a falar. A gente tem que manter sim esse equilíbrio. E a gente já está trabalhando em cima disso, para que possamos não tomar tantos gols. Eu sempre falo que se a gente não tomar gol, a gente está mais perto da vitória porque a gente cria bastante", analisou o lateral-esquerdo Guilherme Arana.

O próximo compromisso do Atlético-MG é contra o Sport, amanhã (24), no Mineirão, às 21h, pela 18ª rodada do Brasileirão. O Galo é o terceiro colocado do campeonato com 31 pontos, atrás de Internacional e Flamengo, que têm 34, mas um jogo a mais do que o Alvinegro mineiro.

Atlético-MG