PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Felipão monta lista de reforços para o Cruzeiro buscar no mercado da bola

Felipão deseja reforços e contará com volta de investidor para reforçar a Raposa - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Felipão deseja reforços e contará com volta de investidor para reforçar a Raposa Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

21/10/2020 04h00

O técnico Luiz Felipe Scolari comandou o Cruzeiro pela primeira vez, ontem, contra o Operário, pela 17ª rodada da Série B do Brasileirão. O treinador antes mesmo de sua estreia com o pé direito, já que venceu por 1 a 0, recebeu do clube a promessa por reforços.

Para isso, a Raposa precisou pagar dívida na Fifa para, novamente, ganhar condição de inscrever atletas no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

E para cumprir a promessa, a diretoria do Cruzeiro contará com o apoio do maior investidor do clube, que por um momento se afastou dos aportes, mas retomou sua participação. Inclusive, tem o dedo desse parceiro na chegada do próprio Felipão.

A informação é que haverá investimento para trazer, dentre outras posições, um nome importante para o ataque, jogador com experiência e característica de velocidade.

O treinador também teria detectado a necessidade de pelo menos mais dois reforços, um para a zaga, a lateral esquerda será analisada, e outro para a meia. A vontade de seguir como manager no futebol e os contatos que possui no universo do esporte, podem ser trunfos do Cruzeiro na busca por reforços

"Sobre reforços, possibilidade de contratação, tenho conversado, vou conversar com o presidente, com o Deivid, com o Brunoro. Mas ainda tenho que observar alguns detalhes deste grupo, algumas situações que ficamos com muito menos experiência para jogar uma Série B do que as outras equipes. No decorrer dos treinamentos e da semana vamos conversar. Vamos ver o que vai acontecer", disse em resposta ao UOL Esporte na coletiva pós-jogo, no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.

O treinador, que ficou mais de um ano sem trabalhar, volta a fazer o que gosta. E, por isso, quer mais investimentos para o time buscar, quem sabe, o maior objetivo da temporada, que é o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro.

"Tenho saudade de comandar um time. O projeto que o Cruzeiro nos deu é o projeto que entendemos ser perfeitamente viável", disse antes da partida contra o Operário.

Pedidas

A chegada de Felipão, como o UOL Esporte detalhou ponto a ponto na última semana, terá o aporte de investidor externo, tendo em vista a situação financeira difícil do clube. O parceiro pagará os salários do comandante e da comissão técnica, além dos bônus por premiações combinadas previamente. Está previsto, segundo apurou a reportagem, uma premiação destacada, por exemplo, em caso de retorno à Série A.

Informações preliminares dão conta de que o salário do comandante gaúcho estará dentro de uma realidade atual do Cruzeiro.

Cruzeiro