PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Vasco não cumpre acordo e atrasa novo salário de jogadores e funcionários

Alexandre Campello, presidente do Vasco - Rafael Ribeiro / Flickr do Vasco
Alexandre Campello, presidente do Vasco Imagem: Rafael Ribeiro / Flickr do Vasco

Bruno Braz e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro e em São Paulo

20/10/2020 22h05

Mais um dia 20 chegou e nada mudou em São Januário. O Vasco segue sem saber o que é pagar o salário de seus funcionários e jogadores em dia.

Após contestar as informações sobre vencimentos atrasados na última semana e afirmar que os depósitos previstos para o início de outubro ainda não tinham sido realizados por conta de um "acordo" para que os débitos fossem quitados no dia 20, o Cruzmaltino não pagou a nenhum de seus prestadores de serviço até esta terça-feira.

Em rápido contato com a reportagem, o clube confirmou mais um mês vencido - em suas contas - e o não pagamento. Ainda de acordo com a diretoria, a "expectativa" é que se pague uma folha salarial nesta quarta (21).

Em seu discurso, o Vasco admite três meses de salários atrasados aos funcionários - setembro, agosto e julho - e dois ao elenco e integrantes do departamento de futebol profissional - setembro e agosto.

Funcionários de diversos departamentos, no entanto, informaram que não receberam nem sequer os vencimentos relativos ao trabalho realizado em junho. E ainda reforçaram que não há qualquer acordo para que o depósito seja feito no dia 20 do mês seguinte àquele trabalhado.

Além de não pagar a parte que lhe cabe no programa do Governo Federal implementando em meio à pandemia do novo coronavírus, o Vasco descumpre outro acordo: o valor referente ao parcelamento de dívidas salariais antigas não vem sendo pago ao elenco.

Vasco