PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Saiba quais as ideias de Miguel Ramírez que fizeram o Palmeiras se encantar

Miguel Ángel Ramírez, técnico do Independiente del Valle, levanta o troféu da Sul-Americana 2019 - Agencia Press South/Getty Images
Miguel Ángel Ramírez, técnico do Independiente del Valle, levanta o troféu da Sul-Americana 2019 Imagem: Agencia Press South/Getty Images

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

20/10/2020 04h00

"O clube brasileiro que me chama não quer me convencer para eu jogar de uma certa maneira. Ele está indo no mercado comprar um produto que tem uma característica. [Um produto] Que tem 35 anos, que joga de uma forma, tem sua própria maneira e entende a profissão de uma forma diferente."

Foi assim que Miguel Ángel Ramírez respondeu em agosto, à ESPN Brasil, sobre uma possível transferência para o Brasil. O favorito ao cargo de técnico do Palmeiras encantou a diretoria alviverde justamente por isso: ser alguém com ideias bem definidas, apesar da pouca idade, e com um projeto promissor usando as categorias de base.

O bom trabalho do espanhol no Independiente Del Valle (EQU) já havia chamado a atenção de times como Athletico e Santos. Ramírez, porém, sempre se mostrou receoso com a pouca paciência que o futebol brasileiro tem com treinadores.

Nesta semana, ficou bastante interessado com a procura do Palmeiras, que adotou o discurso de encontrar uma filosofia de jogo, aproximando-se daquilo que pensa Miguel Ángel. Ele é um especialista em formar atletas, defende treinos intensos e com poucas paralisações, por entender que falar demais durante as atividades pode gerar equipes mais espaçadas durante os jogos.

Ainda que tenha bebido em diversas fontes na sua formação como treinador, Ramírez é fã do jogo de posição, em que a equipe cria mecanismos para se impor com a posse de bola — os espanhóis Roberto Olabe e Mikel Antía foram seus mentores, no Qatar. Para ele, desta forma sua equipe tem mais controle do jogo e, consequentemente, cria mais chances e fica mais perto de vencer.

Nascido em Las Palmas, na Espanha, o atual comandante do Del Valle possui uma trajetória incomum no futebol: iniciou o trabalho como técnico em categorias de base logo aos 19 anos de idade, na equipe de sua cidade.

"No fim, creio que se trata de deixar um legado a cada um desses meninos. Você não é apenas treinador, é também um formador", disse Ramírez no The Coaches Voice.

Sua ideia não era tornar-se comandante de uma equipe profissional, mas continuar o trabalho na base. Formado em educação física, o espanhol se preocupa muito em ensinar. Por isso, realizou-se quando foi para a Aspire Academy, projeto de formação de atletas no Qatar, que tem como base a escola espanhola de futebol. Para ele, foi este o momento em que mais evoluiu como técnico, com passagens como auxiliar por seleções de base do país-sede da Copa do Mundo de 2022.

Depois de seis anos no Qatar, Ramírez entendeu que precisava de um novo desafio. Olabe, com quem havia trabalhado na Academy e foi embora antes rumo ao Independiente Del Valle, em 2018, estava se transferindo para a Real Sociedad (ESP). O nome de Miguel, então, foi citado para assumir a direção das categorias de base no time equatoriano.

O fato de já ter um trabalho iniciado com ideais semelhantes aos seus o encorajou a ir para o Equador. Após um ano trabalhando na base, teve de assumir o time profissional (a princípio interinamente), quando Ismael Rescalvo decidiu se transferir para o Emelec (EQU).

Ele, inclusive, chegou a ajudar o clube a pensar em nomes para o Del Valle. Nenhum candidato, porém, tinha o mesmo conhecimento do clube que ele, especialmente em uma equipe que tem a formação de jogadores como parte crucial de seu projeto esportivo. Acabou sendo efetivado.

À frente do time equatoriano há pouco mais de um ano, Ramírez tem 48 partidas, com 24 vitórias, 11 empates e 13 derrotas como técnico. Venceu a Sul-Americana de 2019, e tem resultados marcantes como o 5 a 0 aplicado no Flamengo nesta Libertadores, ou a eliminação do Corinthians naquela Sul-Americana, inclusive com vitória em plena Neo Química Arena.

Nas últimas sete temporadas, o Palmeiras sempre trocou de treinador. O clube espera que a diretoria volte de Equador com o espanhol para acabar com esta sequência. A promessa é de que Ramírez terá tempo para implementar suas ideias e continuar a desenvolver os garotos formados na base do Verdão. Hoje (20), espera-se que ocorram avanços para que o negócio seja, enfim, definido.

Palmeiras