PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Vice do Galo questiona o VAR e diz que São Paulo x Grêmio foi ''estranho''

Lásaro Cândido Cunha, vice-presidente do Atlético-MG, questiona "trabalho humano" do VAR no Brasil - Bruno Cantini/Atlético-MG
Lásaro Cândido Cunha, vice-presidente do Atlético-MG, questiona 'trabalho humano' do VAR no Brasil Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

18/10/2020 16h12

Classificação e Jogos

Um dos personagens importantes nos bastidores do Atlético-MG, o vice-presidente Lásaro Cândido da Cunha, comentou sobre as decisões do árbitro de Vídeo (VAR) no empate em 0 a 0 entre São Paulo e Grêmio, ontem, no Morumbi, partida que a diretoria do time gaúcho vai tentar anular nos tribunais da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por erros de arbitragem contestados pela equipe de Porto Alegre.

Para o dirigente alvinegro, que é advogado, mestre em direito processual e doutor em direito constitucional, dificilmente haverá alguma decisão favorável pela anulação do jogo. Mas, mesmo assim, o dirigente chegou a dizer que as decisões da arbitragem no duelo de tricolores foram "estranhas".

"Evidente q ñ vai ocorrer anulação da partida, mas o q ocorreu ontem c o Grêmio foi realmente muito estranho! Lances capitais e fáceis para revisão do VAR.Divulgação pública e imediata dos áudios e vídeos do VAR e das conversas entre os árbitros, seria essencial em todos os jogos (sic)", postou Lásaro Cunha em seu Twitter particular citando uma matéria do UOL Esporte.

Não é a primeira vez que o dirigente atleticano questiona os métodos atuais do Árbitro de Vídeo. Segundo o próprio vice atleticano, há dois anos ele levanta a bola sobre pontos específicos da operação do árbitro de vídeos durante os jogos.

"Desde o início, em 2018, venho ponderando: a tecnologia é administrada por humanos; há necessidade de transparência integral dos procedimentos, incluindo acesso público aos vídeos e áudios do VAR, além de protocolos claros. Aqueles q achavam q o VAR seria a solução da arbitragem (...) Da discussão p implantação do VAR fui voz vencida Con. Téc p apontar a necessidade de transparência do sistema,c publicização de áudios e vídeos,antevendo problemas na aplicação do sistema. A explicação era q o sistema computadorizado era "infalível". Tudo passa p mãos de pessoas.. (sic)", disse.

Em resposta a um torcedor em diálogo no próprio Twitter,, Lásaro voltou a questionar a operacionalização do VAR. "Prezado, queria ter a sua comovente crença que com o VAR vamos resolver o "problema" da arbitragem no Brasil ...vc não tem a ligeira suspeita q teremos aberta a possibilidade de nascer daí algum "wright" da era do VAR (sic)?", analisou, citando um ex-árbitro, que historicamente se tornou desafeto dos atleticanos.

Polêmica

Na última semana, o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, admitiu que o Árbitro de Vídeo errou ao invalidar um gol do São Paulo, justamente contra o Atlético-MG. O jogo aconteceu na 7ª rodada do Campeonato Brasileiro e terminou 3 a 0 para o Galo, no Mineirão.

Atlético-MG