PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Montenegro admite que diretoria do Botafogo não sabia de dívida por Lecaros

Peruano Alexander Lecaros é um dos reforços do Botafogo para 2020 - Vitor Silva/Botafogo
Peruano Alexander Lecaros é um dos reforços do Botafogo para 2020 Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

16/10/2020 14h36

Membro do comitê gestor de futebol do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro admitiu que a diretoria alvinegra soube apenas recentemente que, por conta da contratação do atacante Lecaros, deveria realizar o pagamento do chamado "mecanismo de solidariedade" ao Cusco, clube que o formou.

Em um áudio que circula na internet, o dirigente afirma que o clube peruano acionou a Fifa e o Glorioso realizou o pagamento "para evitar problemas como o que o Cruzeiro teve". O valor desembolsado foi de US$ 250 mil (cerca de R$ 1,4 milhão). A informação foi, inicialmente, publicada pelo "ge".

O jogador, de 21 anos, é do Peru e começou nas categorias de base do Real Garcilaso, que mudou de nome no fim do ano passado. Ele chegou a General Severiano em dezembro e, à época, estava em fim de contrato, mas o Botafogo não se atentou ao fato de que se tratava de uma transferência internacional de um atleta com menos de 23 anos.

"Dei uma apurada nesse assunto. Realmente, o Lecaros foi contratado no início do ano, ele estava livre, o Botafogo não pagou nada por ele. Realmente, soubemos depois que tinha esse mecanismo de solidariedade ao clube formador. Isso é uma tabela, o Cusco cobrou, entrou na Fifa, e tivemos que pagar isso para evitar problemas, problemas como o que Cruzeiro teve. É bom lembrar que o Botafogo já foi beneficiado isso no passado com o atleta Fellipe Bastos, que saiu daqui com 16 anos, aos 18 o Benfica contratou, o Botafogo entrou na Fifa e recebeu valores equivalentes", diz Montenegro em trecho do áudio.

O ex-presidente do Botafogo apontou que o caso pode ser considerado um erro da diretoria e acha legítimo quem critique, mas, segundo ele, são coisas que acontecem no mercado da bola.

"Pode ser considerado um erro. O Lecaros ainda é um jogador jovem e tal. Poderia ser evitado? Poderia. Talvez negociado ou poderia não ter contratado. Essas coisas são assim. Um lado positivo, apesar de uma coisa não ter a ver com a outra, na negociação do Luis Henrique ganhamos bem mais que isso por não ter empresário no meio, ser direto clube a clube. Essas coisas você acerta e você erra. Quem quiser dar porrada, falar em amadorismo, que o Botafogo é isso por causa dessas coisas... Só pegar as coisas ruins, acho que é legítimo pegar isso e bater. Quem achar que pode acontecer com qualquer um, que não tem nada a ver com profissionalismo ou amadorismo... Tem contratações que dão certo, outras que não dão certo", pontuou.

Antes de finalizar, Montenegro indicou que, em breve, está deixando a cúpula do Alvinegro:

"Quem acha que isso pode acontecer tudo bem. Quem está com raiva fique tranquilo, porque a gente daqui a pouco está indo embora".

Lecaros foi utilizado pelo técnico Bruno Lazaroni na partida contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, na última quarta-feira. Antes disso, ele tinha atuado em duas partidas, ambas pelo Campeonato Carioca — contra Cabofriense e Fluminense.

Botafogo