PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

E agora? Seleção volta em novembro em SP em nova discussão por calendário

Gabriel Carneiro e Thiago Tassi

Do UOL, em São Paulo

14/10/2020 04h00

Classificação e Jogos

A seleção brasileira passou com êxito dos primeiros desafios rumo à Copa do Mundo de 2022. Após vencer Bolívia (5 a 0) e Peru (4 a 2) e disparar como melhor ataque das rodadas iniciais das Eliminatórias Sul-Americanas, o Brasil de Tite agora projeta os próximos compromissos, em novembro: recebe a Venezuela, no Morumbi, dia 14, e viaja para enfrentar o Uruguai três dias depois.

Neste um mês até a próxima Data Fifa, a discussão deve ser sobre os desempenhos contra bolivianos e peruanos, sobre quem merece uma convocação e sobre quem ganhou um espaço no time nesses dois jogos. Mas também é provável que se tenha o velho debate sobre como encaixar o calendário do futebol nacional com a seleção.

A nova discussão, por sinal, deverá ser ainda mais intensa do que foi agora em outubro. Isso porque as partidas da seleção acontecerão em meio às quartas de final da Copa do Brasil. De acordo com o calendário da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o mata-mata será disputado em duas quartas-feiras: 11 e 18 de novembro. Ou seja, os clubes brasileiros podem ter desfalques na fase decisiva do torneio, já que os jogadores se apresentam dias antes a Tite para treinamentos.

A CBF ainda não anunciou quando será a próxima convocação de Tite, nem quando os selecionáveis chegarão à Granja Comary.

Outra ressalva sobre o apertado calendário é que a entidade máxima do futebol nacional ainda não confirmou as datas da rodada 21 do Campeonato Brasileiro. Até o momento, foi divulgado os dias e horários somente das partidas até 7 de novembro, um fim de semana antes de a seleção entrar em campo no Estádio do Morumbi. Há a possibilidade, portanto, de a amarelinha dividir o fim de semana com os jogos do Brasileirão.

Na primeira data das Eliminatórias, Tite convocou cinco jogadores que atuam no Brasil. Weverton (Palmeiras), Santos (Athletico Paranaense), Rodrigo Caio (Flamengo), Gabriel Menino (Palmeiras) e Everton Ribeiro (Flamengo) estiveram na lista do treinador.

Covid-19 interfere, e seleção volta a SP

O confronto do Brasil na terceira rodada das Eliminatórias será com a Venezuela. Marcado para o dia 14 de novembro, o jogo acontecerá novamente em São Paulo — assim como foi no único duelo em que o Brasil foi mandante até aqui, diante da Bolívia, na Neo Química Arena —, e tem explicação. A seleção trocou Brasília pelo Morumbi por causa da qualidade do gramado.

A situação repete o que ocorreu na estreia, inicialmente agendada para a Arena Pernambuco. Como não está tendo público nas partidas por causa da pandemia do novo coronavírus, a CBF entende que não há motivo para seguir com a ideia de aproximar o time da torcida. Por isso, enquanto não pode receber torcedores, a entidade vai priorizando melhores condições para a bola rolar.

Vale destacar que a ideia inicial era abrir as Eliminatórias em Pernambuco. O jogo contra a Bolívia seria em 27 de março, num palco de histórico acolhimento à seleção, com treino aberto e ingressos a preços mais populares. Não deu certo. A partida foi adiada para outubro por causa da pandemia e a programação refeita, com a mudança para a Neo Química Arena sem público e com acesso restrito a muitos envolvidos.

Seleção Brasileira