PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Comentarista da ESPN coloca Neymar no 'mesmo patamar' de Zico na seleção

Celso Unzelte, jornalista da ESPN Brasil - Divulgação/ESPN
Celso Unzelte, jornalista da ESPN Brasil Imagem: Divulgação/ESPN

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/10/2020 15h45

Após Neymar superar Ronaldo, e se tornar o segundo maior artilheiro da história da seleção brasileira, o comentarista Celso Unzelte, dos canais ESPN, afirmou que o atacante do PSG já pode ser colocado no mesmo patamar de Zico quando o assunto é seleção. O jornalista, no entanto, fez a ressalva de que ambos não podem ser comparados quando a questão é clubes.

Celso Unzelte avaliou, ainda, que Neymar e Zico não podem ser comparados a Pelé, Garrincha, Ronaldo e Romário na história da seleção, já que os últimos quatro, além de brilharem com a 'amarelinha', conquistaram Copas do Mundo.

"Pelé, Garrincha, Ronaldo e Romário estão em outro patamar com a camisa da seleção. Mas o Neymar já está brigando com o Zico, principalmente em termos de seleção brasileira. O Zico, porém, mudou a história de um clube de futebol. Ele fez com o Flamengo o que o Pelé fez com o Santos e o que o Leônidas fez com o São Paulo, guardadas as devidas proporções de cada época", disse o comentarista no BB Debate, da ESPN Brasil, hoje.

Para Celso Unzelte, além do grande desempenho representando o Brasil e da falta de um título de Copa do Mundo, Neymar e Zico podem se assemelhar pelo reconhecimento retroativo. O comentarista recordou que o Galinho, assim como Neymar, foi muito questionado pelos torcedores na seleção brasileira quando ainda atuava.

"O reconhecimento ao Zico na seleção é retroativo. O Zico era contestado na Copa de 1978, por exemplo. Talvez o Neymar também tenha um reconhecimento retroativo e seja colocado no mesmo patamar daqueles que não ganharam Copa mas que foram importantes. É bastante colocar ele no patamar do Zico já - do Zizinho, Friedenreich, qualquer outro que não ganhou Copa com o Brasil e jogou muito. É legal", acrescentou Unzelte.

Neymar atingiu a marca de vice-artilheiro histórico da seleção com o hat-trick marcado ontem na vitória por 4 a 2 sobre o Peru, em jogo válido pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo. Agora, ele soma 64 gols pelo Brasil. Pelé é o maior marcador, com 77 tentos. Ronaldo deixou sua marca 62 vezes.

Seleção Brasileira