PUBLICIDADE
Topo

Arsenal

Ozil promete pagar salário integral de funcionário que é mascote do Arsenal

Carismático, Gunnersaurus virou elemento tradicional em partidas do Arsenal - Reprodução/Twitter/Gunnersaurus
Carismático, Gunnersaurus virou elemento tradicional em partidas do Arsenal Imagem: Reprodução/Twitter/Gunnersaurus

Do UOL, em São Paulo

06/10/2020 12h02

A demissão de Jerry Quy, funcionário do Arsenal responsável por dar vida há 27 anos ao dinossauro Gunnersaurus, mascote do clube, provocou sentimentos de tristeza e revolta nos torcedores, que fizeram a mensagem chegar aos jogadores.

A atitude surtiu efeito. Hoje, o meia Mesut Ozil, dono de um dos maiores salários do futebol inglês, se manifestou e prometeu pagar o salário de Jerry para manter o Gunnersaurus nos quadros do clube.

O jogador - que rejeitou a redução de salários durante a paralisação do futebol por conta da covid-19 -, anunciou a iniciativa pelo Twitter.

Meia prometeu reembolsar o clube com o salário integral para manter o Gunnersaurus - Stuart MacFarlane/Arsenal FC via Getty Images - Stuart MacFarlane/Arsenal FC via Getty Images
Meia prometeu reembolsar o clube com o salário integral para manter o Gunnersaurus
Imagem: Stuart MacFarlane/Arsenal FC via Getty Images

"Fiquei tão triste que Jerry Quy, também conhecido como nosso famoso e leal mascote Gunnersaurus e parte integrante do nosso clube, foi despedido após 27 anos", iniciou o alemão na rede social, antes de "bancar" a permanência.

"Sendo assim, estou me oferecendo para reembolsar o Arsenal com o salário integral do nosso grande 'cara verde' enquanto eu for jogador do Arsenal... para que Jerry possa continuar seu trabalho que ele tanto ama", concluiu Ozil.

Segundo o site The Athletic, a decisão de suspender a presença do mascote nos jogos e demitir o funcionário seria para cortar alguns custos do clube em razão da pandemia do coronavírus, que impede torcidas em estádios até o momento.

Arsenal