PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Autuori diz que Botafogo fez um "jogo horroroso" e assume responsabilidade

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

01/10/2020 01h02

O técnico Paulo Autuori avaliou que o Botafogo fez um "um jogo horroroso" diante do Bahia, pelo Campeonato Brasileiro, na noite desta quarta-feira (30). A equipe alvinegra perdeu por 2 a 1, no Nilton Santos, e, agora, está na 19ª colocação da competição. O treinador afirmou que o Glorioso "foi uma equipe arrastada" e assumiu a responsabilidade pelo baixo rendimento no confronto.

"Mesmo sem o Honda, fizemos jogos diferentes. Hoje jogamos muito mal, em todos os sentidos. Foi uma equipe arrasta, sem capacidade de mudança de velocidade e direção. Em alguns jogos que deixamos de ganhar, ou não perdemos, a equipe produziu. Hoje não. Não tem nenhuma justificativa para aquilo que foi o nosso jogo. Quem dirige sou eu. Não fomos uma equipe hoje. Não tem de ficar justificando com isso ou aquilo. Tem de ser reto. A objetividade diz que, quando equipe não faz aquilo que deveria ser feito, tenho responsabilidade", disse ele.

Questionado sobre a influência da saída de Luis Henrique, vendido ao Olympique de Marseille, da França, no rendimento do time, o comandante ressaltou que a equipe já vinha atuando sem o atacante, mas que, contra o Bahia, foi "um jogo horroroso".

"Não foi apenas o Luis Henrique que saiu. O Luis Henrique já não vinha jogando há alguns jogos e a equipe produziu bastante, como contra o Corinthians. O que faltou foi futebol. Nós não jogamos e, quando é assim, a responsabilidade do coletivo é minha. Simples, não tem nenhuma dificuldade. Hoje foi um jogo horroroso, muito ruim. E todos nós sabemos disso", apontou o comandante.

"O Botafogo vinha jogando sempre com ideias bem claras. Hoje, ao longo do jogo, nós não tivemos ideias. Ou seja, tudo que a gente tinha conseguido de maneira sólida, se diluiu", completou.

Autuori explicou ainda a opção de Pedro Raul como titular, com o jovem Matheus Babi começando no banco.

"O Babi estava com uma sequência de jogos grande. No último jogo, ele sentiu as duas panturrilhas e, ali, sentimos a necessidade de preservar para o jogo contra o Fluminense. Se tivesse que entrar, seria por pouco tempo, não por 90 minutos porque ele está com uma carga alta", analisou.

Botafogo