PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ricardo Rocha: "Técnicos têm que ter coragem de colocar os garotos da base"

Do UOL, em São Paulo

30/09/2020 04h00

Classificação e Jogos

O técnico Eduardo Coudet escalou na lateral esquerda o jovem Léo Borges, jogador que era das categorias de base do clube e conquistou no início do ano a Copa São Paulo de Futebol Júnior, e que se saiu bem no empate em 0 a 0 com o América de Cali, pela penúltima rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL, o comentarista e ex-jogador Ricardo Rocha elogia a atuação do jogador, cita o Flamengo no fim de semana contra o Palmeiras e cobra que os treinadores dos grandes clubes do futebol brasileiro tenham mais coragem e apostem mais nos jogadores das categorias de base.

"Eu acho que falta coragem para alguns treinadores, acho que falta coragem, isso me revolta, sabe por que? Porque você está no Inter, time grande, garotos da base, eles estão preparados mais do que as contratações que são feitas, então não tenham medo, acho que não tem que esperar, afirma Ricardo Rocha.

"Eu trabalhei com um treinador na minha época que ele falava assim 'não vai jogar o Raí, vai jogar o reserva, não vai jogar o reserva, eu boto garoto da base', que era o Telê Santana, ele tinha coragem de colocar a garotada. Precisa ter coragem, aí agora apareceram esses garotos do Flamengo e quem é que descobriu isso? Ninguém, ninguém descobriu, são mentiras. Na Argentina eu joguei alguns anos, a coragem que eles têm de colocar esses garotos e principalmente nesses países sul-americanos é enorme, mais do que no Brasil", completa.

O comentarista cita os investimentos que são feitos pelos clubes nas categorias de base e ainda a perda de jogadores brasileiros para o exterior cada vez mais cedo para cobrar que os treinadores possam dar espaço aos jovens nos times.

"A gente trabalha muito, muito mesmo, a gente precisa acabar um pouco com isso e dar coragem a esses garotos. Investimentos na base são altíssimos, se você procura um lateral esquerdo, se você não tem e se na base não tem, não é obrigado ter na lateral, mas em outras posições, tem alguma coisa errada na base. Então essa coragem tem que existir não do Coudet, de qualquer treinador que treine clubes grandes no Brasil", diz Ricardo.

"Não se tem mais dinheiro, os grandes jogadores do futebol brasileiro estão saindo muito jovens e eles estão saindo muito jovens não por culpa deles, porque os clubes precisam de dinheiro, e quando isso acaba, quando acaba o dinheiro, eles vão vender esses jogadores. E te digo mais, gostei do garoto na lateral esquerda, jogou bem. O que falta é isso, tenham coragem, coloquem os garotos", conclui.

O Fim de Papo, apresentado por Isabella Ayami, contou com os comentários do treinador Celso Roth e da jornalista Renata de Medeiros, além do ex-jogador Ricardo Rocha. O programa volta a ser apresentado hoje, logo após a rodada com jogos de Libertadores e Campeonato Brasileiro.

Futebol