PUBLICIDADE
Topo

Santos

'Não sou um Neymar, mas sempre me dediquei', diz Marinho sobre seleção

Marinho falou sobre a chance de ser convocado para a seleção brasileira - Rodrigo BUENDIA / AFP
Marinho falou sobre a chance de ser convocado para a seleção brasileira Imagem: Rodrigo BUENDIA / AFP

Do UOL, em São Paulo

28/09/2020 22h58

O atacante Marinho falou hoje que almeja a seleção brasileira. O jogador do Santos afirmou que não é "um Neymar", mas que mostra dedicação durante as partidas pelo clube alvinegro.

"Chegou uma hora que o Marinho era muito visto pelas brincadeiras. Marinho fazia gol e tinha que colocar nome [no gol]. Se fosse agora, teria que ficar penando para arrumar nome de gol, porque Deus tem me abençoado. Marinho não mudou de pessoa, não deixei de ser um cara engraçado, mas queria trazer o lado do Marinho em campo, que as pessoas olhassem para mim e obtivesse respeito de uma maneira diferente. Marinho de almejar a seleção brasileira. Marinho de o treinador da seleção olhar porque é um cara dedicado, um bom jogador. Não sou um Neymar, mas sempre me dediquei e honrei a camisa. É um sonho, sim, vestir a camisa da seleção e estar me dedicando como sempre", disse em entrevista ao Bem, Amigos, do SporTV.

Após a convocação para os primeiros jogos do Brasil nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do Qatar 2022, o técnico Tite afirmou que Marinho está no radar da seleção.

"Tudo o que estou fazendo no Santos gera essa expectativa. Não preciso mudar ou fazer algo a mais, só saber que estou fazendo as coisas certas. Tenho um orgulho imenso de vestir a camisa do Santos, então tudo o que fizer de melhor, as coisas boas vão vir. Estar no radar [do Tite] me motiva ainda mais. Vivo a melhor fase da minha vida. Não vivo fase, vivo promessa", disse Marinho.

O atacante do Santos ainda foi questionado sobre uma declaração antiga que deu para o comentarista Alê Oliveira, quando, após ficar fora de uma convocação da seleção, disse que pensava até em se naturalizar para defender outro país.

"Vejo muita gente colocando essa entrevista de um ano e meio atrás. Muita gente fala 'o Tite não convocou e agora ele quer se naturalizar, apelando'. Depois de sair do Vitória, em 2016, fiz um ano incrível e eu fui para a China depois. Teve uma convocação para amistosos, e eu não estava, fiquei chateado, fiquei mal, porque era uma convocação só com jogadores do Brasil. Eu vejo muita gente colocando na rede social algo que foi de um ano e pouco atrás. A minha mente vai estar no Santos e vou estar sonhando, sim, com a seleção", explicou Marinho.

Santos