PUBLICIDADE
Topo

Santos

'Não depende só de mim', diz Robinho sobre finalizar a carreira no Santos

Robinho com o troféu da Copa do Brasil conquistado pelo Santos em 2010 - Ricardo Saibun/Santos FC
Robinho com o troféu da Copa do Brasil conquistado pelo Santos em 2010 Imagem: Ricardo Saibun/Santos FC

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/09/2020 21h06

Hoje, em um bate-papo com Ademir Quintino, durante uma live no canal oficial do jornalista no Youtube, o atacante Robinho comentou sobre a possibilidade de encerrar a carreira no Santos.

A live que estava marcada, não chegou a acontecer por conta de alguns imprevistos, mas, ainda assim o programa "Resenha do Quintino" foi ao ar e teve a participação de Robinho, que respondeu algumas perguntas feitas pelo apresentador. A mais emblemática foi sobre a chance de finalizar a carreira no clube que o projetou.

"É uma coisa que não depende de mim, é uma vontade que tenho por ser o clube que me projetou, mas, não depende só de mim", disse o jogador.

Ainda sobre futuro, o atacante comentou que espera que sua situação com o Santos seja resolvida o mais rápido possível e da melhor maneira, afinal, possui um grande respeito pelo clube que deu início em sua carreira.

Por fim, Robinho afirmou que não pode entregar maiores detalhes do que está por vir, mas, está se preparando diariamente para poder dar seu melhor no novo ciclo de sua carreira profissional: "Irmão, o futuro a Deus pertence, não sei, mas creio que Deus vai preparar algo maravilhoso para mim e eu estou me preparando".

Recentemente, o atacante viu seu nome em alta nos holofotes das mídias, quando o ex-jogador Vampeta anunciou, durante a grande de programação da Rádio Jovem Pan, que o atleta estava certo com o clube e aguardando apenas definições entre o Santos e a Fifa para ter sua volta à Vila Belmiro confirmada. O assunto não chegou a ser comentado nem por Robinho, nem pelo Santos.

Longe dos gramados desde o final da última temporada, quando acabou seu contrato com o Istanbul Basaksehir, Robinho, ídolo do Santos, ficou livre no mercado da bola e viu seu nome extremamente especulado em diversos times, principalmente no Alvinegro Praiano, equipe a qual o lançou para o futebol mundial, em meados de 2002.

Santos