PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Galvão critica Palmeiras x Fla e questiona Conmebol: 'Tanta coisa absurda'

Galvão Bueno - Reprodução/Sportv
Galvão Bueno Imagem: Reprodução/Sportv

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/09/2020 23h38

A polêmica antes do "jogo da discórdia" entre Palmeiras e Flamengo de ontem foi assunto no programa "Bem, Amigos!", do SporTV, na noite de hoje. Logo no início da transmissão, Galvão Bueno criticou as diretorias das duas equipes pelo imbróglio nos bastidores. O jogo chegou a ser adiado e foi confirmado pouco antes do horário previsto.

"O presidente do Flamengo [Rodolfo Landim] disse que se orgulhava de ter o melhor protocolo [contra a covid-19] do país, e acabou se vendo prejudicado com dezenas de infectados e não quis jogar. Vem o lado do Palmeiras, que seria até compreensível o presidente dizer que não poderia deixar de jogar, mas será que, em nenhum momento ele pensou na batalha esportiva? A princípio eu pensei o presidente [do Palmeiras] tinha sido um pouco egoísta nesse sentido", disse o narrador.

Vale lembrar que, ao todo, o Flamengo tinha 19 jogadores infectados com o coronavírus, fora membros da comissão técnica, do departamento de futebol e dirigentes. O surto de contágio aconteceu durante a passagem da delegação pelo Equador, onde a equipe do técnico Domènec Torrent encarou o Independiente del Valle, no último dia 17, e o Barcelona de Guayaquil, na última terça-feira, pela Libertadores.

Na sequência, Galvão questionou também o protocolo da Conmebol na Libertadores para os testes de coronavírus e disse que a entidade sul-americana parece estar vivendo uma realidade à parte do resto do mundo.

"O Flamengo jogou numa quinta e aí começaram a aparecer os infectados. Fez os exames no sábado, então aqueles que deram negativo no sábado jogaram na terça-feira. 80 horas de diferença. É esse o protocolo?", falou.

"A Conmebol decidiu que com sete jogadores aptos o time tem que entrar em campo. Estão todos loucos ou eu estou ficando maluco? Sete jogadores para entrar em campo? Dá a impressão que não aconteceu nada no mundo. É tanta coisa absurda que você está certo, Cleber. Não tivemos nenhum vencedor", completou.

Na abertura do programa, Cleber Machado havia dito que Palmeiras e Flamengo foi um jogo "sem vitória de ninguém". O narrador e apresentador avaliou também que o futebol brasileiro está se tornando uma "má notícia" em meio à pandemia.

"Muitos clubes estão sendo testados e estão com os testes negativos. De repente outros começam quase que um surto. Se eu tivesse decidido lá atrás, se tivesse voz na decisão, eu não teria voltado com o futebol. Entendo a questão de negócio. Mas não acho normal, 800, mil mortes por dia", destacou.

"Lembro a discussão, cheguei a expressar aqui: se for outra má notícia pro futebol ou para o país na pandemia, futebol não pode rolar. E se está percebendo uma má notícia, no mínimo uma notícia desagradável, um clima estranho. O que me faz crer definitivamente que não temos unidade", acrescentou.

Futebol